Você sabe o que é CNAB?

Conheças Os Tipos De CNAB E Saiba Qual O Seu Banco Possui

Imagem de Sanon Matias

Atualmente, no universo financeiro, a sigla CNAB desempenha um papel fundamental na simplificação e eficiência dos processos de transferência e compartilhamento de informações entre clientes e bancos no Brasil. 

Estabelecido pela FEBRABAN, essa operação online segue rigorosos padrões, mantendo registros de empresas nos bancos e automatizando a confirmação de pagamentos.

Você já se perguntou para que serve o CNAB e como ele pode impactar o seu dia a dia financeiro? 

Nesse artigo, exploraremos as múltiplas utilidades, os diferentes tipos de layouts utilizados pelos principais bancos do país, e as vantagens de adotar essa tecnologia. 

Além disso, entenderemos as distinções entre os formatos 240 e 400 e como criar um arquivo CNAB para otimizar suas operações financeiras.

Não perca a oportunidade de aprimorar suas operações financeiras! Agende uma demonstração gratuita do ERP WebMais e descubra como a operação pode impulsionar o sucesso do seu negócio.

BANNER GERAL Estoque, compras, financeiro e muito mais com o ERP WebMais

O Que É CNAB?

Estabelecido pela FEBRABAN, o CNAB veio para facilitar a transferência e compartilhamento de informações entre clientes e bancos de forma automatizada. 

Atualmente, opera online, mantendo registros de empresas nos bancos e automatizando a confirmação de pagamentos, eliminando a necessidade de inserir dados manualmente. 

Sendo assim, simplifica o processo de geração de boletos, pagamento pelos clientes e registro de pagamentos, prevenindo erros financeiros.

Para Que Serve O CNAB?

A tecnologia CNAB desempenha um papel fundamental na automatização do fluxo de envio e recebimento de pagamentos. Isso porque, segundo a FEBRABAN, suas aplicações incluem:

  1. Pagamentos: Facilita o pagamento de salários, fornecedores e dividendos por diferentes métodos;
  2. Cobrança: Gera informações sobre títulos em cobrança e emite boletos eletrônicos.
  3. Conciliação Bancária: Elabora extratos de conta corrente para conciliação bancária;
  4. Débito em Conta Corrente: Permite o pagamento de parcelas e compromissos por débito em conta;
  5. Vendor: Oferece suporte a financiamentos;
  6. Custódia de Cheques: Armazena cheques e efetua compensações;
  7. Gestão de Caixa: Gera extratos para gestão de caixa com informações de saldos e lançamentos;
  8. Empréstimo por Consignação: Permite empréstimos com desconto em folha de pagamento.

Como Funciona O CNAB?

O uso dessa operação permite manter os registros financeiros atualizados com facilidade, eliminando a necessidade de inserir informações manualmente para boletos pagos. 

Isso ocorre devido ao padrão de comunicação que também permite a baixa automática de títulos, tornando as operações diárias mais eficientes. 

Além disso, o processo de uso do CNAB é flexível e envolve a emissão de boletos pela instituição financeira ou pela própria empresa. 

Então, após a compensação dos boletos, a empresa pode acessar arquivos de retorno para conciliar os boletos pagos, tornando o procedimento eficiente, ágil e seguro, tudo em formato digital.

Vantagens Do CNAB

Sendo fundamental para a equipe financeira, a ferramenta automatiza tarefas anteriormente manuais, como transferência de arquivos de remessa e retorno. Isso reduz erros e acelera os processos. 

Além disso, como segurança, padronização nas trocas de dados com instituições bancárias, automatização de processos, aumento na produtividade e melhor controle da inadimplência.

Qual Layout De CNAB Meu Banco Possui?

Cada banco no Brasil possui características específicas em seus arquivos, resultando em poucas alterações nos campos entre eles. 

Abaixo, apresentamos uma tabela dos principais bancos no Brasil e os tipos de layout que eles utilizam:

  • Banco do Brasil: 400 e 240;
  • Banrisul: 400;
  • Sicredi: 240;
  • Sicoob: 240;
  • Santander: 400 e 240;
  • Caixa: 400 e 240;
  • Itaú: 400 e 240;
  • Bradesco: 240;
  • Unibanco: 400;
  • Safra: 400;
  • HSBC: 400;
  • Inter: 240;
  • C6: 240.

Tipos De CNAB

Os tipos mais comuns de arquivos CNAB são o 240, utilizado para informações detalhadas em transferências bancárias, boletos e pagamentos de funcionários, e o 400, um formato mais antigo gradualmente sendo substituído pelo 240.

CNAB 240

O formato 240 é mais expansivo que o 400, com 4 segmentos de 240 posições. Assim, permite o processamento de mais títulos. 

Tipos de CNAB

Ele suporta várias carteiras de cobrança, incluindo simples e garantidas, além de serviços de banco correspondente e envio de títulos pelos Correios. 

O 240 também abrange recursos como protesto, custódia de cheques e agendamento de pagamento de títulos e contas.

CNAB 400

A principal característica do formato 400 é a sua capacidade de armazenar um volume de informações reduzido em comparação ao 240, pois está limitado a apenas 400 posições.

Este layout foi projetado para gerenciar cobranças, excluindo operações bancárias em correspondentes autorizados pelo Banco Central.

O 400 é destinado exclusivamente ao envio de títulos via Correios e para serviços de protesto em casos de falta de pagamento. 

Sendo assim, sua principal vantagem está na agilidade, uma vez que apresenta um fluxo de informações mais simplificado e eficiente.

Diferenças Entre CNAB 240 E 400

A principal diferença entre CNAB 240 e CNAB 400 é o formato e as funcionalidades oferecidas por esses tipos de arquivos usados na área de serviços bancários.

O formato 400 é um arquivo que contém informações exatas, limitadas a 400 espaços. É projetado para lidar com transações de cobrança simples e garantida.

No entanto, ele exclui a possibilidade de utilizar serviços de bancos correspondentes, como lotéricas e outras instituições autorizadas pelo Banco Central.

Por outro lado, o CNAB 240 é um arquivo mais flexível, composto por 4 segmentos de 240 espaços cada. Isso permite a inclusão de um maior número de títulos no mesmo arquivo.

Além das funcionalidades oferecidas pelo CNAB 400, o CNAB 240 possibilita o uso de serviços de bancos correspondentes, agendamento de pagamento de títulos e pagamento de contas.

Como Fazer Um Arquivo CNAB?

Para criar um arquivo CNAB, siga esses passos:

  1. Escolha o tipo de CNAB adequado ao seu propósito;
  2. Use um software financeiro ou de automação bancária;
  3. Colete e organize os dados financeiros necessários;
  4. Estruture os dados de acordo com o layout CNAB;
  5. Preencha o registro de cabeçalho com informações gerais;
  6. Adicione registros de detalhe com informações das transações;
  7. Inclua um registro de trailer com informações de controle;
  8. Gere o arquivo CNAB com seu software;
  9. Valide o arquivo para garantir sua conformidade;
  10. Envie o arquivo à instituição financeira.

É importante se certificar de seguir as diretrizes específicas da instituição financeira e estar atualizado com as versões mais recentes dos layouts CNAB.

BANNER Gestão completa e + eficiente? Conheça o ERP WebMais

Conclusão

Em resumo, o CNAB é fundamental na simplificação dos processos financeiros no Brasil, permitindo a automação da troca de informações e redução de erros financeiros, graças ao padrão estabelecido pela FEBRABAN.

Nesse contexto, o ERP WebMais desempenha um papel importante, fornecendo solução completa para gestão financeira, geração de boletos, pagamentos e uso de arquivos CNAB.

A combinação do ERP WebMais com o CNAB é essencial para otimizar processos financeiros e manter a competitividade em um ambiente de negócios em constante evolução.

Descubra como o ERP WebMais e o CNAB podem impulsionar a eficiência dos seus processos financeiros. Clique aqui e agende uma demonstração gratuita do ERP WebMais.

Deixe um comentário