Mãos calculando o custo efetivo total da empresa

Entenda O Que É Custo Efetivo Total E Para Que Serve

Imagem de Sanon Matias

Você já ouviu falar sobre o Custo Efetivo Total (CET)? Se está buscando crédito ou financiamento para sua empresa, é fundamental entender esse conceito para tomar decisões financeiras mais inteligentes.

Se você está no time que ainda não sabe muito sobre o assunto, separamos informações valiosas sobre o CET e como ele pode impactar suas escolhas financeiras.

Mas, antes de continuarmos, que tal solicitar uma demonstração gratuita do ERP da WebMais? O software pode ajudá-lo a gerenciar suas finanças de forma eficiente e estratégica, ideal para indústrias e distribuidoras que pretendem recorrer a um financiamento.

Agora, vamos explorar sobre o que é o custo efetivo total, como funciona, alguns exemplos práticos e como encontrá-lo de maneira fácil. Pronto? Então, boa leitura!

BANNER GERAL Estoque, compras, financeiro e muito mais com o ERP WebMais

O Que É Custo Efetivo Total?

Frequentemente, ao buscarmos crédito, tendemos a focar apenas na taxa de juros ou no montante das parcelas. Dessa forma, ignoramos o custo efetivo total. Mas ele é um elemento essencial em qualquer solicitação de crédito.

Imagine que você esteja interessado em adquirir um smartphone por meio de um plano de financiamento.

Você pode se deparar com uma propaganda que destaca uma baixa taxa de juros ou um valor de parcela atrativo. No entanto, é importante considerar o custo efetivo total para obter uma compreensão real dos gastos envolvidos nessa transação.

Ao calcular o custo efetivo total, são considerados não apenas os juros, mas também todas as outras taxas, encargos e despesas associadas ao financiamento do smartphone. Isso inclui taxas administrativas, tributos e qualquer outro valor adicional.

Para Que Serve O Custo Efetivo Total?

O custo efetivo total oferece uma visão abrangente e precisa dos gastos totais ao optar por esse plano de financiamento específico. Assim, ele representa o valor global da operação, indo além das taxas de juros aparentemente atraentes ou das parcelas mensais anunciadas.

Portanto, ao tomar uma decisão de crédito, considere o custo efetivo total como um indicador mais completo e preciso do custo real envolvido na transação. Assim, há uma compreensão clara de todas as despesas antes de fazer um compromisso financeiro.

Como Funciona O Custo Efetivo Total?

O custo efetivo total desempenha um papel fundamental na vida do consumidor, pois permite descobrir de maneira precisa qual é a opção mais econômica disponível. Além disso, facilita a comparação das taxas oferecidas por diversas instituições financeiras.

Uma oferta de empréstimo com uma taxa de juros mais baixa do que outra nem sempre será mais barata no final das contas. O valor total pago dependerá diretamente das demais taxas que compõem o CET.

Por isso, ter conhecimento antecipado do custo total facilita o planejamento financeiro, permitindo estabelecer a quantia a ser paga mensalmente sem comprometer seu orçamento. Assim, quando chegar a primeira cobrança, você estará preparado.

Além disso, todas as empresas são obrigadas a informar o CET antes da assinatura do contrato pelo art. 7º da resolução do CMN. Então, você não terá dificuldades em descobri-lo.

Quais As Tarifas Envolvidas No Custo Efetivo Total?

Embora as taxas de juros sejam geralmente responsáveis pela maior parte desse custo, outras taxas também podem ser incluídas. É importante verificar quais custos costumam fazer parte do CET e obter um entendimento mais claro sobre eles.

Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF)

O IOF é um imposto obrigatório e deve ser incluído no cálculo do CET. Ele é uma taxa variável que pode ser influenciada pelo prazo da operação e pelo tipo de transação financeira realizada. É aplicado em empréstimos, operações de câmbio, financiamentos e títulos imobiliários.

Ilustração mostrando as tarifas do custo efetivo total

Tarifa De Cadastro (Tc)

A Tarifa de Cadastro é uma taxa cobrada pelas instituições financeiras para realizar a verificação do histórico de crédito e outras informações relevantes do cliente.

Essa análise é fundamental para avaliar a capacidade de pagamento e o perfil de crédito do solicitante. Por isso, seus custos não podem ficar de fora do CET.

Seguros

Os seguros são uma forma de proteção adicional para o cliente e podem trazer uma tranquilidade financeira em casos de eventos inesperados, como a morte ou o desemprego.

No entanto, é importante estar ciente de que a inclusão desses seguros pode impactar o custo total da operação. Assim, vale a pena avaliar se são adequados às suas necessidades individuais.

Taxas Administrativas Em Geral

Essas taxas estão relacionadas às despesas administrativas e à manutenção do cadastro do cliente. A política de crédito de cada instituição pode determinar a cobrança delas; por isso, é essencial ler atentamente o contrato para identificar todas aquelas envolvidas.

Como O Custo Efetivo Total É Calculado?

O Cálculo do Custo Efetivo Total (CET) segue uma fórmula estabelecida pelo Banco Central:

Fórmula para calcular o custo efetivo total

Para calcular o CET, são considerados os seguintes elementos:

  • N: prazo do contrato, expresso em dias corridos;
  • J: intervalo de tempo entre a data do pagamento dos valores periódicos e a data do desembolso inicial, também em dias corridos;
  • Dj: data de pagamento dos valores cobrados, tanto periódicos quanto não periódicos (FC~);
  • D0: data de liberação do crédito pela instituição (FC0);
  • FC0: valor do crédito concedido, deduzido, se aplicável, das despesas e tarifas pagas antecipadamente;
  • FCJ: valores cobrados pela instituição financeira, tanto periodicamente quanto não periodicamente, incluindo amortizações, juros e quaisquer outros custos ou encargos incorridos como resultado de suas operações.

Para conseguir todas essas informações, peça à empresa credora todos os detalhes, ou mesmo o valor total do Custo Efetivo. Essa é uma obrigatoriedade determinada pelo BACEN.

Vamos exemplificar melhor. Para calcular o Custo Efetivo Total (CET) utilizando a fórmula mencionada, considere os seguintes valores:

  • N = 365 dias
  • J = 30 dias
  • Dj = 30 dias
  • D0 = data de liberação do crédito (pode ser considerada a data atual)
  • FC0 = R$10.000,00
  • FCj = R$11.500,00

Aplicando esses valores na fórmula do CET, temos:

[(FCj – FC0) / FC0] * [(365 / N) / (J / N)]

[(11.500 – 10.000) / 10.000] * [(365 / 365) / (30 / 365)]

(1.500 / 10.000) * (1 / 0.082)

0.15 * 12.195

CET = 1.829%

Portanto, significa que o custo total efetivo do empréstimo, contando com os juros e outras despesas, seria de 1.829% sobre o valor inicialmente emprestado.

Quem Deve Informar O Custo Efetivo Total?

Conforme estabelecido pelo Banco Central, é dever das instituições financeiras fornecer as informações sobre o custo efetivo total (CET) aos clientes.

Essas instituições são responsáveis por apresentar o CET de maneira clara e transparente. O objetivo é assegurar que os clientes tenham pleno conhecimento dos custos totais envolvidos em um empréstimo ou financiamento.

Essa abordagem visa promover transparência e proteção aos consumidores, capacitando-os a tomar decisões financeiras informadas e conscientes.

Qual A Diferença Entre Custo Efetivo Total E Taxa De Juros?

Existe uma diferença significativa entre a taxa de juros e o custo efetivo total, embora muitas pessoas confundam os dois conceitos. No entanto, o CET oferece uma visão muito mais abrangente dos custos associados a um empréstimo.

A taxa de juros é apenas uma parte do CET, influenciando diretamente as parcelas mensais e o valor total do empréstimo. Já o CET engloba todos os custos operacionais do financiamento.

Ao avaliar diferentes propostas, é essencial considerar principalmente o CET. Isso porque ele fornece uma avaliação completa de todos os custos envolvidos, incluindo as taxas de juros específicas aplicadas de acordo com o seu perfil.

BANNER Todos os custos da sua empresa ao seu alcance com o ERP WebMais

Conclusão

Ao considerar o custo efetivo total, você terá uma visão abrangente de todos os custos envolvidos, incluindo taxas de juros, seguros, impostos e outras despesas administrativas. Agora que sabe da sua importância e como descobri-lo, não negligencie essa etapa inicial do empréstimo.

Você deseja gerenciar suas finanças de maneira eficiente e obter um controle completo sobre seus processos? Então solicite uma demonstração gratuita do ERP da WebMais para simplificar e otimizar suas operações financeiras.

Deixe um comentário