Você sabe o que é markup? Ele vai otimizar a precificação da sua empresa

O Que É Markup, Para Que Ele Serve E Cálculo

A precificação, também chamada de markup, é um fator decisivo para a saúde financeira de qualquer negócio. Isso porque ela vai além de simplesmente definir os preços dos produtos ou serviços comercializados nas empresas. 

Será que o preço de seus produtos ou serviços estão corretos? Consegue afirmar que estão cobrindo todos os custos, fixos e variáveis, e ainda conseguindo gerar lucros? 

Estimar o valor de um produto ou serviço nem sempre é uma tarefa fácil. Afinal, é preciso que o preço final cubra o valor de sua produção ou investimentos feitos para conseguir prestar um determinado serviço, e ainda tenha uma margem de lucro.  

E é aí que entra em cena o markup, um método simples e prático que ajuda a precificar produtos e serviços. 

O markup traz benefícios para a saúde financeira de sua empresa, já que garante uma negociação mais justa. Através dele, os custos de produção e distribuição são acrescentados ao cálculo, assim como encargos e o lucro esperado. 

Ou seja, o markup é uma forma prática de garantir um bom rendimento na sua empresa, definindo o mínimo a ser cobrado. Assim, é possível oferecer desconto quando necessário — e o preço mais adequado do produto ou serviço. 

Neste artigo, vamos explicar o significado do termo markup, sua importância e como usá-lo na hora de precificar produtos ou serviços. Boa leitura!

BANNER GERAL Estoque, compras, financeiro e muito mais com o ERP WebMais

O Que É Markup?

Markup é um método de precificação que tem como objetivo chegar a um preço final para um produto ou serviço, baseando-se nos custos dos mesmos. Além disso, ele também busca garantir uma boa margem de lucro. 

Ou seja, por meio de um índice, o markup consegue determinar um preço de venda. Ele é calculado a partir dos custos fixos e variáveis de uma empresa, custo de produção da mercadoria e margem de lucro pretendida. 

No cálculo, a um determinado custo unitário de produto é adicionada a margem de lucro. Mas, é necessário, ainda, considerar taxas, impostos e todas as outras despesas que se aplicam à venda. 

Porém, vale ter em mente que, apesar de ser bem mais prático definir preços usando um cálculo pré-estabelecido, não existe um índice de markup considerado ideal. 

Isso porque ele pode variar de acordo com o mercado em que atua, e até de empresa para empresa. É que os custos podem diferir de um negócio para o outro.

Por outro lado, você pode perceber que o valor, após a aplicação da fórmula, é compatível com o da concorrência. Então, nesse caso, é só determinar o quanto sua empresa deve cobrar por cada venda. 

Tendo em mente, claro, que é importante considerar agentes externos, como preços dos concorrentes e poder de compra do consumidor.

Conte com o ERP WebMais para manter sua gestão financeira em dia. Agende uma demonstração gratuita e saiba como a ferramenta vai otimizar seu controle financeiro e diversas outras áreas e setores do seu negócio.

Para Que Serve O Markup?

O principal objetivo do markup é ajudar o empresário a estabelecer preços de venda que garantam um retorno financeiro para a empresa. 

Ou seja, como já falamos, além de cobrir todos os custos e despesas da empresa, a venda precisa ainda trazer lucro. Afinal, esse é o objetivo de qualquer empresa, não é mesmo?

Sendo assim, o markup é considerado uma das ferramentas mais importantes na gestão de negócios. Ele ajuda a conduzir a empresa de forma equilibrada, principalmente em relação às finanças.

Sem esse retorno financeiro, a empresa corre o risco de operar no zero a zero ou, pior, no prejuízo. 

E, muitas vezes, por não usarem o cálculo do markup corretamente, os empresários acabam identificando esses desequilíbrios tarde demais. Assim, acabam correndo o risco de não haver mais tempo para corrigir o problema antes de um colapso financeiro.

Por Que O Markup É Importante?

Certamente, você já deve ter entendido que o markup é um método muito útil para precificar produtos ou serviços. Além disso, ele permite uma melhor visão dos custos operacionais, despesas gerais, assim como, suas margens de lucro. 

O fato é que o markup ainda é subestimado por muitos empreendedores, que acabam definindo preços apenas de acordo com os valores cobrados pelos concorrentes.

Isso é um enorme erro, pois, se de um lado isso permite manter a competitividade, por outro estão sendo ignorados os custos de produção. Assim, é difícil garantir que o preço passado para os clientes esteja cobrindo os gastos e gerando algum lucro. 

E é aí que está a importância do markup que, na verdade, funciona como uma ferramenta de gestão, ajudando a precificar corretamente. Como você sabe, isso é essencial para o sucesso de qualquer empresa. 

Acredite, empresas do porte da C&A, Americanas, entre outras, certamente consideram  todos os custos envolvidos em cada produto ou serviço ao oferecerem os chamados descontos imperdíveis,

Por isso, são empresas que mantêm seu sucesso, apesar de qualquer crise.

A importância do markup, portanto, está no fato dele ajudar a empresa a garantir que o preço final será suficiente para cobrir todos os seus custos. Mas não é só isso. Ele precisa, também, ajudar a gerar uma boa margem de lucro.

Esse cuidado possibilita, inclusive, que os vendedores apliquem, se necessário, descontos nas vendas, sem afetar a lucratividade.

PARA CRESCER, SUA EMPRESA PRECISA DE GESTÃO EFICIENTE E INTEGRADA
CONHEÇA O ERP WEBMAIS

Como Funciona O Markup?

Agora que já sabe o que é markup e sua importância, é hora de entender como ele funciona. 

Primeiramente, vale entender que, a princípio, é o custo total de produção que vai definir quanto sua empresa deve cobrar do consumidor final. 

Porém, na prática, a coisa não funciona bem assim. Isso porque, dependendo do tipo de produto ou solução oferecida, outros fatores devem ser considerados na precificação, dificultando a tarefa de definição de preços justos. 

Por isso, o markup pode ser de enorme ajuda, simplificando esse cálculo, avaliando todos os custos exigidos até que o produto chegue ao consumidor. 

Isso se faz por meio de uma fórmula, onde são dispostos todos os valores dos componentes do markup, considerando três variáveis: 

  1. despesas fixas (DF):  todos os custos para manter a empresa ativa, independentemente do quanto é produzido (salários de funcionários, aluguel, água, energia etc.); 
  2. despesas variáveis (DV): gastos relacionados diretamente com a venda, como comissões e impostos;
  3. margem de lucro desejada (ML): valor que sobra da venda de um produto ou serviço. 

É importante que esses valores sejam os mais fiéis possíveis para que o resultado alcance números precisos. 

Nesse cálculo, qualquer despesa negligenciada terá impacto no preço final de um produto, podendo comprometer os lucros. Por isso, é preciso muita atenção na hora de fazer as contas!

Quais São os Benefícios de Usar o Markup?

Lendo até aqui você já deve ter percebido como utilizar o markup pode trazer benefícios para a empresa, não é mesmo? A seguir, listamos as principais vantagens de trabalhar com esse índice!

Conheça os benefícios do Markup  (Pode ser uma árvore, com o "Markup" nas raízes, o tronco é a empresa e os benefícios na folhagem:)  - Mais rentabilidade - Negociações seguras - Margem de lucro bem definida - Menos falhas na gestão - Vantagens e ofertas para os clientes - Gastos do negócio delimitados

Aumento Da Rentabilidade

Quando o gestor da empresa usa o markup para precificar, consegue definir a sua margem de lucro e garante a rentabilidade do negócio, sem afetar a sua operação.

Mais Segurança Nas Negociações

Outra vantagem de calcular o markup é ter mais segurança para negociar com os clientes. Com ele, você sabe, por exemplo, quanto é possível oferecer de desconto para não prejudicar as contas da empresa. 

Isso também facilita a negociação com os fornecedores. É que o responsável pelas compras pode se embasar em dados reais para definir quais são as melhores opções do mercado para a empresa.

Definição Da Margem De Lucro

Toda empresa precisa saber a sua margem de lucro. Então, para isso, é preciso basear os cálculos não só no custo de produção dos itens, mas em todas as outras variáveis. E isso é feito com o markup!

Sem essa ferramenta, a rentabilidade das vendas pode não acontecer e, assim, o negócio não consegue manter a margem de lucro que deseja.

Redução De Falhas

O markup funciona como um índice de segurança para as empresas, embasando o seu planejamento anual e diminuindo as falhas nas previsões para o período. Além disso, permite a prática de preços que condizem com a operação.

Facilidade Na Oferta De Vantagens Aos Clientes

Como falamos, conhecendo o markup a equipe de vendas tem mais tranquilidade para oferecer vantagens ao negociar com clientes. 

Cada colaborador sabe exatamente até onde pode chegar na hora de oferecer descontos, de modo que as finanças da empresa não sejam impactadas negativamente.

Depois de atingir o desconto máximo, os vendedores podem até negociar outras vantagens, com melhores condições de pagamento, mas não mais baixar o preço dos produtos.

Conhecimento Dos Gastos Do Negócio

Para saber qual é o markup da empresa, é preciso fazer um levantamento completo de todos os custos do negócio. 

Esse conhecimento, além de contribuir para o cálculo, é útil para todas as outras rotinas financeiras da empresa. Ele acaba ajudando, inclusive, a diminuir os custos do negócio de forma geral e a tomar decisões mais inteligentes.

GESTÃO FINANCEIRA + EFICIENTE COM O ERP WEBMAIS
EXPERIMENTE AGORA

Quais Os Componentes Do Markup?

Para poder utilizar o markup em sua empresa é preciso saber do que o seu cálculo é composto. Confira:

1. Custo De Mercadoria Vendida

O Custo de Mercadoria Vendida (CMV) é todo gasto gerado para adquirir e armazenar os produtos até o ato da venda. 

Para chegar a esse custo, é preciso identificar: 

  • O custo de aquisição; 
  • Os descontos obtidos; 
  • Os impostos recuperáveis; 
  • Os impostos não recuperáveis; 
  • Os fretes pagos; 
  • O pagamento de seguros; 
  • E qualquer outra despesa relacionada à aquisição, até aquela de última hora. 

Nesse sentido, para saber qual é seu CMV, é preciso aplicar a seguinte fórmula: 

custo de aquisição – descontos – impostos recuperáveis + impostos não recuperáveis + fretes + seguros + outras despesas.

2. Impostos

Primeiramente, é preciso saber qual o regime de tributação do seu negócio. Assim, você vai descobrir a alíquota que incide sobre o faturamento. A partir disso, poderá calcular o valor a ser pago de impostos para cada produto ou serviço oferecido pela sua empresa;

3. Comissões

Se trata do percentual pago aos profissionais da área comercial por cada venda realizada.

4. Custo Fixo

São aqueles custos sem relação direta com as vendas realizadas, por isso, não variam. Alguns exemplos de custos fixos são a folha de pagamento, aluguel, despesas administrativas, entre outras coisas.

5. Lucro

É a margem de lucro (percentual) que você deseja obter em cada venda, podendo variar de produto para produto.

Como Calcular o Markup?

Pronto, agora que já conhece todos os fatores que entram no cálculo do markup, é só aplicá-los, conforme a fórmula abaixo:

Markup = 100/[100 – (DF+DV+ML)] 

Exemplo De Markup

Vamos ver como aplicar a fórmula? Então, para isso, vamos considerar uma empresa que venda um produto X cuja despesas estejam divididas da seguinte forma:

  • Fixos (12%): quando 12% do valor que você recebe do cliente final é para cobrir os custos operacionais fixos;
  • Variáveis (8%): 8% será direcionado para o pagamento de impostos, comissões e taxas;
  • margem de lucro (20%): será de 20% a sua margem de lucro para cada produto vendido.

Agora, vamos lançar os valores dentro da fórmula, para então chegar ao índice markup:

Markup = 100/[100 – (12+8+20)]

Markup = 100/[100 – 40]

Markup = 100/60

Markup = 1,66

Pronto, agora temos que usar esse índice para calcular o preço de venda. Considere um produto que tem um custo de produção (CP) com matéria-prima e mão de obra de R$ 57,00. Sendo assim: 

Preço de Venda = CP x Markup

PV = 57 x 1,66

PV = 94,62

Ou seja, o preço de venda do produto deve ser de R$ 94,62.

Como Fazer O Cálculo No Excel?

Também é possível fazer o cálculo do markup no Excel. Veja o exemplo a seguir:

exemplo de markup

Note que, nesse exemplo, temos um pedido de R$ 33 mil e um markup de 50%. Para achar os valores das colunas de markup em valor e preço de venda, é preciso usar as seguintes fórmulas:

Para a coluna C, que indica o markup em valor:

= (A2*B2)

Ao multiplicar o custo do pedido pelo markup de 50%, temos o valor de R$ 16.500.

Jpa para a coluna D, que indica o preço de venda, usamos essa fórmula:

=(A2+C2)

Quais Os Fatores Que Impactam No Cálculo Do Markup?

Lendo até aqui, você já entendeu como o conhecimento sobre os custos do negócio são importantes para calcular o markup. Mas, além disso, outros fatores precisam ser considerados. 

Comunicação

A forma como a empresa comunica seus produtos ao mercado pode influenciar no valor que tem para os clientes. Assim como a comunicação pode agregar valor, ela também pode fazer com que as pessoas tenham uma percepção inferior do produto em questão.

O que pode afetar o cálculo do Markup?  (Gestor segurando documento com "MARKUP", segurando um guarda-chuva que protege contra:)  - Marketing ineficiente - Posicionamento no mercado - Poder de compra do cliente - Público-alvo - Frete grátis - Garantia estendida - Suporte eficiente - Confiabilidade da marca

Duas empresas podem trabalhar com o mesmo produto, porém com valores de venda muito diferentes, a depender do seu posicionamento perante o mercado!

Consumidor

Além disso, o comportamento do seu consumidor também influencia no preço praticado. Como os seus clientes reagiriam a uma mudança nos preços? 

Antes de tomar qualquer decisão, se faça esse e outros questionamentos, que podem incluir, inclusive, o poder de compra do seu público.

É muito importante que a sua ideia de público-alvo seja condizente com a realidade. Assim, você pode colocar em prática ações que serão bem recebidas pelas pessoas que costumam comprar de você.

Conveniência

Outro ponto importante é a conveniência que o seu produto oferece ao público. Quanto maior ela for, mais valor você agrega ao produto.

Como exemplos de conveniência, podemos citar o frete grátis, garantia estendida, suporte eficiente e alta confiabilidade da marca.

Quais Empresas Podem Utilizar O Markup?

Como já foi dito, muitas empresas acabam se baseando somente no preço da concorrência na hora de precificar seus produtos ou serviços.

Por isso, não consideram que cada negócio tem seus próprios custos, descontos em determinadas mercadorias, etc – e, assim, acabam deixando de lucrar. 

É preciso ter em mente que toda e qualquer empresa pode usar o markup na hora de precificar seus produtos, independentemente de serem grandes ou pequenas.

Se a sua indústria ou distribuidora precisa de ajuda para manter o markup e outros indicadores em dia, saiba que podemos te ajudar. Com o ERP WebMais, você facilita a gestão completa da empresa e tem relatórios mais precisos e atualizados. Experimente agora

Quais As Diferenças Entre Margem E Markup?

Embora muita gente confunda margem de lucro com markup, ambos são conceitos diferentes. 

A margem de lucro está relacionada ao percentual de lucro líquido sobre a produção do produto. O seu cálculo, geralmente, é feito sobre o preço de venda, e não sobre o custo de produção.

Já o markup, por sua vez, é um índice utilizado para avaliar se o preço do item ou serviço está adequado aos custos gerados. Como vimos, a ideia é atingir o valor ideal, considerando o que se quer obter de lucro final. 

Ou seja, o markup, por meio de um cálculo preciso, auxilia a formar o preço de venda. A margem de lucro é um valor absoluto, calculado em cima do preço de venda, mostrando qual foi a rentabilidade obtida.

Como O Markup Ajuda Na Precificação De Produtos E Serviços?

Apesar de não ser a única ferramenta existente para ajudar na precificação de produtos e serviços, o markup é um dos mais utilizados e um dos preferidos dos especialistas. 

Isso porque ele fornece segurança para o processo de precificação, já que é baseado em uma fórmula relativamente simples. Mas, mesmo assim, não deixa de considerar todos os custos e despesas envolvidos na produção.

Ao precificar com o markup, o empresário tem certeza de, além de estar cobrindo esses custos, ainda garantir a sua margem de lucro. E, como já falamos aqui algumas vezes, todas as empresas trabalham para lucrar.

Sem lucro, a empresa opera no zero a zero ou no prejuízo, e nenhum desses dois cenários é positivo para a manutenção do negócio.

CONHEÇA O ERP WEBMAIS E OTIMIZE A PRECIFICAÇÃO DOS SEUS PRODUTOS
CLIQUE E CONFIRA

Quais Os Aspectos Que Devem Ser Observados Ao Uso Do Markup?

Como vimos, o Markup auxilia muito na hora de tomar decisões importantes para a sua empresa. Mas, para que ele realmente reflita todos os indicadores de forma precisa, é necessário ficar de olho em alguns detalhes.

Sendo assim, busque as informações a seguir:

  • Margem de lucro que gere receitas sem elevar preços;
  • Custos para longo prazo. Os fixos são os mais importantes;
  • Produção com custo sem variações;
  • Gestão precisa das despesas variáveis, como encargos, impostos e comissões.

Ao coletar esses dados de forma precisa e fazer o Markup da empresa, você terá uma boa noção de como anda o seu negócio. Assim, é possível manter a qualidade dos produtos e a concorrência de mercado.

Qual O Markup Ideal?

O markup ideal varia de empresa para empresa. O mais importante é que ele corresponda a um preço de venda que seja satisfatório tanto internamente quanto externamente.

Isso significa que precisa cobrir todos os custos da empresa e trazer lucro, ser aceito pelos consumidores e não muito discrepante dos preços praticados pelos concorrentes.

Se o valor obtido no seu cálculo for muito acima da média praticada pelo mercado, talvez seja mais pertinente diminuir um pouco a margem de lucro. 

Afinal, se você cobra muito mais caro do que as outras empresas do mesmo setor e da mesma região, pode acabar perdendo clientes. O preço ainda é um dos principais diferenciais considerados pelos clientes na hora de tomar decisões de compra.

Se não for possível diminuir a margem de lucro, a nossa dica é que você reveja os seus custos. Tornar a sua operação menos dispendiosa é uma forma de baratear os seus produtos ou serviços sem prejudicar a rentabilidade da empresa.

O Que É CMV (Custo De Mercadoria Vendida)?

Para terminar, vamos falar sobre o Custo de Mercadoria Vendida, que também é uma excelente ferramenta para determinar os preços de venda dos seus produtos ou serviços. 

Com o CMV, é possível calcular quanto a empresa gasta com a venda das mercadorias. Porém, ele dá atenção especial a um ponto sobre o qual ainda não falamos muito aqui: o estoque.

Por isso, o CMV é o cálculo mais indicado para empresas que trabalham com produtos perecíveis. 

Afinal, manter esses produtos em estoque por muito tempo pode causar perdas por vencimento do prazo de validade. Quando isso acontece, os itens perdidos acabam representando custos a mais para o negócio.

A fórmula para calcular o CMV é a seguinte:

CMV = EI + C – EF

Sendo:

  • EI: estoque inicial
  • C: período avaliado;
  • EF: estoque final+
GESTÃO DE ESTOQUE + EFICIENTE E COM CMV EM DIA PARA SUA EMPRESA EXPERIMENTE AGORA O ERP WEBMAIS

Conclusão

Como podemos ver, saber usar o markup pode fazer toda a diferença no resultado financeiro de qualquer negócio, independentemente do seu tamanho. Isso porque ele ajuda a precificar com base em dados reais e precisos. 

Para o sucesso de qualquer empreendimento, é fundamental garantir que o preço dos seus produtos consigam cobrir todos os seus custos. Para complementar, eles também devem oferecer uma margem de lucro satisfatória. 

O ERP WebMais auxilia a sua gestão na hora de fazer o controle do preço dos produtos. Quer saber como? Agende uma demonstração gratuita e converse com nossos especialistas.

Deixe um comentário