analogia do quebra cabeca para a gestao de recursos, onde todos os setores contribuem para que a empresa seja bem sucedida

Gestão de recursos: essencial para reduzir custos

Chegou a hora de falarmos sobre a gestão de recursos! Afinal, toda empresa conta com diversos tipos de recursos: materiais, financeiros, intelectuais, humanos, entre outros. Esses recursos são parte vital do negócio, representam o que ele é, e é tarefa do gestor administrá-los de forma satisfatória. Mantendo a empresa sólida e subsidiando seu crescimento.

A gestão de recursos é uma atividade desafiadora, que demanda atenção e dedicação. É preciso que o administrador entenda como distribuir os recursos da organização, para que todas as atividades pertinentes ao negócio possam ser realizadas de forma eficaz. Evitando assim o endividamento da empresa, atrasos no processo produtivo, problemas logísticos e dificuldades com o pessoal.

Para realizar essa tarefa tão importante o gestor precisa conhecer os processos operacionais do negócio e seu planejamento estratégico. Além de saber tomar decisões embasadas em informações confiáveis e projeções sólidas.

Acreditamos que um dos principais pilares da gestão de recursos está no alinhamento entre compras e financeiro da empresa. Esse entendimento entre os departamentos precisa acontecer para garantir a plena atividade operacional, bem como saúde financeira do negócio.

O que é a gestão de recursos?

A gestão de recursos se divide entre recursos humanos e materiais. A gestão dos recursos materiais nada mais é do que a administração dos recursos físicos de uma empresa, a fim de que a empresa gere um melhor retorno.

Já a gestão dos recursos humanos é a soma das competências e habilidades dos funcionários que compõem o corpo da empresa.

Mas, para que esta gestão ocorra de forma eficiente e completa, é necessário que haja um planejamento integrado tanto do setor financeiro como compras, alinhando todas as necessidades.

Planejamento de compras

O planejamento de compras é uma etapa importante do processo produtivo e da gestão das empresas. É preciso dedicar tempo e planejar com eficiência a metodologia de compras de materiais, com objetivo de evitar o estoque excessivo de matérias-primas e problemas no fluxo de caixa.

Para planejar as compras é preciso que o gestor esteja atento às projeções e realizações de vendas, mas também às projeções e realizações financeiras. Encontrando o equilíbrio entre esses departamentos fica mais fácil  garantir a saúde financeira do negócio.

Diferentes tipos de empresas podem utilizar diferentes metodologias e processos de compras. Mas alguns aspectos gerais devem ser levados em consideração para se realizar um bom planejamento de compras:

Conheça seus fornecedores: sejam eles de matérias-primas ou recursos prontos. Conheça as capacidades produtivas e de entrega dos fornecedores com quem trabalha. Esteja constantemente buscando novas opções de fornecimento com melhores condições, tornando assim a empresa mais produtiva.

Fique atento ao estoque: evite o estoque excessivo de matérias-primas e produtos acabados. Cada empresa possuiu necessidades diferenciadas para produção ou entrega de materiais. Por isso dedique-se para descobrir qual o estoque ideal e sustentável para seu negócio, e mantenha o controle dele para evitar desperdícios ou atrasos na entrega aos clientes.

Comunique-se com o departamento de vendas: conheça as metas da empresa e saiba como está a realização de vendas. É importante que o departamento de compras esteja ciente das projeções de vendas para que possa planejar suas próprias necessidades futuras de compras.

Atente-se à escassez no mercado: se sua empresa utiliza produtos sazonais, ou que possam em algum momento entrar em escassez no mercado fique ligado! Planeje-se para evitar a falta desses materiais ou para promover sua substituição se necessário.

5-erros-comuns-industrias

Planejamento financeiro

Assim como planejar as compras é importante para o bom funcionamento do negócio, planejar o financeiro é essencial para manter o saldo positivo e a empresa crescendo.

O planejamento financeiro é parte fundamental da gestão estratégica da empresa, e principalmente da gestão de recursos. É no âmbito financeiro que decisões são tomadas e toda a subjetividade do planejamento ganha ares realistas diante do cenário financeiro da empresa. Os números são implacáveis, o que torna-os mais rentáveis ou não é o planejamento e a gestão.

Para realizar esse planejamento e essa gestão a empresa deve utilizar algumas ferramentas, com objetivo de tornar todo o processo mais visual e organizado. Uma dessas ferramentas é o fluxo de caixa, que permite ao gestor cruzar informações de receitas e despesas, além de projetar cenários futuros, o que permite planejar ações, investimentos e pagamento de despesas.

Como reduzir custos com a gestão de recursos

Promover um alinhamento entre os departamentos de compras e financeiro é essencial para uma gestão eficiente. Você consegue integrar os setores da sua empresa através do uso de um sistema ERP.

Poder contar com um sistema de gestão em mãos garante uma unificação de informações e possibilidade de identificar demandas e projetar cenários futuros. Esse tipo de software também promove a automatização de alguns processos e consolida a comunicação de departamentos, facilitando o alinhamento e entendimento.

face-com-especialista

Deixe um comentário

treze + 8 =