Fluxo de caixa

Fluxo de caixa: indispensável em tempos de crise

O controle financeiro é uma das mais importantes atividades exercidas pelo gestor, especialmente em momentos de instabilidade econômica. É preciso planejar onde serão aplicados os recursos financeiros que a empresa conquista e tentar reduzir custos, além de controlar de perto as entradas e saídas de dinheiro, já que essas práticas garantem que a empresa se mantenha saudável financeiramente.

Existem diversas ferramentas que otimizam e garantem a consistência do processo de gestão, que ajudam os administradores a entenderem o cenário financeiro do negócio e assim planejarem seus próximos passos. Uma dessas ferramentas é o fluxo de caixa, e hoje queremos falar por aqui como esse controle é importante para manter sua empresa saudável, principalmente em tempos de crise.

O que é o fluxo de caixa?

Segundo o SEBRAE o fluxo de caixa é “um Instrumento de gestão financeira que projeta para períodos futuros todas as entradas e as saídas de recursos financeiros da empresa, indicando como será o saldo de caixa para o período projetado. De fácil elaboração para as empresas que possuem os controles financeiros bem organizados, ele deve ser utilizado para controle e, principalmente, como instrumento na tomada de decisões”.

Portanto, entendemos que o fluxo de caixa é uma ferramenta de gestão, onde permite ao gestor conferir as entradas e saídas atuais e futuras da empresa. Apresentando dessa forma o cenário financeiro do negócio e participando do processo de tomada de decisão.

Com a realização do fluxo de caixa e apuração dos saldos futuros, o controle financeiro pode acontecer de forma mais simplificada e realista! Dessa forma o gestor tem consciência de quanto poderá ou não gastar, baseado nas receitas futuras apontadas nesse tipo de relatório.

Por que o fluxo de caixa é importante?

O fluxo de caixa é uma ferramenta importante não só para o controle e gestão financeira, mas também para a tomada de decisões!

O fluxo de caixa funciona como um mapa do cenário financeiro da empresa. As informações contidas neste documento guiam o gestor através da relação de despesas fixas e variáveis, pois apresenta a previsão de entradas referente faturamentos e receitas da empresa.

Com este mapa em mãos, a administração do negócio pode então prever o saldo final do exercício. Essa informação pode servir de guia para diversas decisões e planejamentos da empresa.

O saldo será negativo? O que poderemos fazer para contornar essa situação? Reduzir custos e despesas? Elaborar estratégias de vendas para aumentar o faturamento?

Mas e se o saldo aparecer positivo? Poderemos investir na estrutura da empresa? Ampliar orçamentos de marketing e vendas? Ou vamos manter o saldo como capital de giro?

Percebeu como existem muitas possibilidades de ações e decisões que podem ser tomadas a partir da estruturação do fluxo de caixa?
Por isso esta ferramenta é tão importante para a gestão financeira e planejamento estratégico da empresa!

Por que manter o fluxo de caixa sempre atualizado?

Para reforçar ainda mais a importância da ferramenta , listamos mais alguns motivos para você se preocupar em manter o seu fluxo de caixa sempre atualizado:

  • Calcular e controlar a entrada e saída de recursos financeiros;
  • Controlar e identificar os gastos da empresa;
  • Manter a liquidez para pagar as contas sem atrasos (evitando pagamento de juros);
  • Evitar o descasamento de operações;
  • Reconhecer a necessidade do capital de giro;
  • Conhecer a melhor data para realizar investimentos ou repor produtos em estoque;
  • Avaliar a política de recebimentos e prazos de pagamento.

Como fazer e analisar o fluxo de caixa?

A criação do fluxo de caixa depende de empenho e dedicação dos gestores. Mesmo que ele seja feito de forma automática, a partir de um Software ERP como o que a WebMais oferece, sempre será preciso alimentar o sistema com informações reais e atualizadas.

E, principalmente, é preciso comprometimento e atenção caso você decida criar e manter seu fluxo de caixa de forma manual. Comprometimento para atualizar o documento diariamente, com a compensação de recebimentos e pagamentos. E atenção no sentido de lançar de forma correta todos os dados, garantindo assim que a ferramenta apresente a realidade financeira da empresa.

Separamos alguns dados e tarefas importantes para você levar em conta antes de realizar seu fluxo de caixa, garantindo assim uma maior eficiencia.

Levantamento de receitas e despesas:

A base do fluxo de está no controle das entradas e saídas financeiras da empresa. Dessa forma é preciso levantar quais são as receitas e despesas do período atual e também as futuras!

Classificação das receitas e despesas:

Após levantá-las, é hora de dividir as receitas e despesas em grupos, subgrupos ou até mesmo em Centros de Custo, pois, além de organizar o relatório, o gestor vai conseguir saber aonde está concentrado o volume maior de entradas e saídas do caixa.

Atualização:

O fluxo de caixa é um documento que precisa ser atualizado constantemente, levando em consideração cada compra e venda realizada, pois dependo do sistema utilizado, esta atualização poderá acontecer automaticamente.

Realismo no fluxo de caixa:

No entanto, evite ser muito otimista nas previsões de receitas e despesas. Tenha em mente que alguns clientes podem não realizar o pagamento da data, ou mesmo ficar inadimplentes, já que estamos vivendo um período de crise.

Acompanhamento do fluxo:

Analise e acompanhe o seu fluxo de caixa, agindo de forma proativa, pois caso algum imprevisto aconteça pode acabar refletindo na gestão financeira da empresa.

Agora que você já conhece a importância do fluxo de caixa para gerir seus recursos durante a crise, conheça também outras soluções de controle financeiro que o ERP WebMais oferece para sua empresa!

Quer aprender como criar um fluxo de caixa perfeito? Clique aqui para baixar gratuitamente nosso eBook!

Deixe um comentário

oito − 6 =