Saiba como organizar a gestão da sua matéria-prima

Entenda O Que É Matéria-Prima, Tipos E Exemplos

Imagem de Sanon Matias

Realizar a gestão de todos os departamentos é fundamental para as indústrias, independente do porte e do segmento. Mas, muitas delas esquecem, ou negligenciam, o controle das suas matérias-primas

Para que a administração dos insumos seja efetiva, é preciso monitorar constantemente todo o seu processo produtivo, investindo em tecnologias e mantendo uma parceria com seus fornecedores. 

Um bom gestor deve ter em mente que não se deve operar com uma grande quantidade de mercadoria em estoque. Além disso, também é preciso entender que ela não deve ocupar um espaço maior que o necessário, nem ficar acondicionada durante muito tempo. 

Por isso, as compras de matérias-primas devem ser realizadas com base no histórico de produção e do seu estoque atual

Nesse sentido, preparamos este conteúdo com algumas estratégias para te auxiliar na melhoria da gestão das suas matérias-primas e controle do seu estoque.

O ERP WebMais também facilita a sua gestão de matérias-primas. Agende uma demonstração gratuita e entenda como o sistema otimiza o seu controle completo desses produtos, além de simplificar a gestão de toda a sua empresa.

O que é a gestão de matéria-prima?

A gestão de matéria-prima é o processo de planejar, adquirir, armazenar e controlar as matérias-primas necessárias para o processo produtivo da empresa. 

Ela envolve várias etapas, desde a previsão de necessidades, seleção de fornecedores, negociação de preços e condições de pagamento, até o recebimento, armazenamento e controle de estoque das matérias-primas. 

O objetivo da gestão de matéria-prima é garantir a disponibilidade e a qualidade das matérias-primas necessárias para a produção, e também melhorar a sua rentabilidade e eficiência.

Esta gestão envolve todo o fornecimento de maneira permanente e contínua dos itens que farão parte de todas as atividades da empresa. Por exemplo:

  • Produção dos seus produtos;
  • Escritório;
  • Segmento de vendas;
  • Setor de limpeza;
  • Atendimento ao cliente, etc.

Assim, a formação e manutenção dos estoques são fundamentais para manter seu negócio em funcionamento. 

O gerenciamento do estoque demanda uma série de cuidados para que ele se mantenha lucrativo dentro do mercado. Não por acaso, eventuais falhas nesse processo podem prejudicar todas as operações seguintes.

Por que a gestão de matéria-prima é tão importante?

O gerenciamento das matérias-primas é crítico para o desempenho das indústrias. Isso porque ele auxilia o gestor a aperfeiçoar os investimentos no estoque, reduzir custos e evitar a depreciação ou o vencimento dos itens. 

Para que a sua empresa mantenha uma gestão eficiente, é fundamental um controle de todos os materiais para que se tenha um gerenciamento total da cadeia produtiva.

Essa gestão também é responsável por realizar um acompanhamento das ações dos concorrentes, o monitoramento do índice geral de preços e um planejamento para o nível de atividade exercida. 

Só assim, é possível assegurar a lucratividade da companhia.

Transforme sua gestão de matéria-prima com nosso sistema ERP Experimente agora

Quais Benefícios Do Controle De Matéria-Prima?

O controle da matéria-prima traz diversos benefícios para uma empresa. Vamos conhecer os principais:

  1. 1. Redução de custos: um bom controle de matéria-prima permite que a empresa gerencie suas compras de maneira eficiente. Isso inclui saber exatamente quanto de material precisa para sua produção. Assim, as compras são mais assertivas, resultando em um melhor gerenciamento de custo;
  2. 2. Aumento da qualidade: o controle de matéria-prima permite que a empresa garanta que os materiais utilizadas sejam de boa qualidade, podendo aumentar a qualidade do seu produto;
  3. 3. Melhoria da eficiência: controlar a matéria-prima permite que a empresa ganhe eficiência nesse controle. Isso resulta em redução de desperdícios e aumento da eficiência operacional;
  4. 4. Produção assertiva: tendo controle do que é preciso para produção, a empresa consegue ter uma boa gestão do seu processo de produção. Dessa forma, pode lidar melhor com possíveis imprevisibilidades e variabilidades;
  5. 5. Prevenção de riscos: um bom controle de matéria-prima permite que a empresa identifique e gerencie riscos, como falta de matérias-primas e possíveis atrasos na produção.

Como Funciona O Controle De Matéria-Prima?

O controle de matéria-prima funciona quando estabelecemos alguns pontos importantes no nosso negócio. 

Inicialmente, precisamos entender quais as matérias-primas e insumos que são necessários para a produção, bem como tempo de produção e outras especificidades do processo produtivo. 

Além disso, é importante sempre ter um bom planejamento na gestão da sua empresa, manter fornecedores de confiança e organizar seu estoque. 

Assim poderemos ter um bom controle da matéria-prima, trazendo vários benefícios para a empresa como vimos anteriormente. 

Um controle feito em um sistema ERP, como o da WebMais, pode facilitar o acompanhamento de estoque, aumentando assim a sua eficiência e lucratividade.

Quais São Os Tipos De Matéria-Prima?

As matérias-primas podem ser classificadas em: animal, vegetal e mineral. Mas, em geral, elas precisam passar por algum tipo de processamento antes de serem utilizadas na produção.

Quais são os tipos de matéria-prima?  Animal - Carnes, lã, ossos, couro  Vegetal - Madeira, trigo, soja  Mineral - Ferro, areia, ouro

A seguir, vamos ver um pouco mais sobre cada tipo e exemplos.

Matéria-Prima Animal

Ela é encontrada de forma natural no mundo, sendo obtida a partir de animais, sendo utilizada na produção de várias coisas, incluindo alimentos, medicamentos, dentre outros

Confira alguns exemplos de matérias-primas animais e no que podem ser utilizados:

  • Carne bovina, suína, aves e peixes: utilizada na produção de alimentos;
  • Lã: usada na produção de roupas e tecidos;
  • Óleo de peixe: utilizada para a produção de alimentos e suplementos;
  • Osso: utilizado na produção de adornos e ferramentas;
  • Couro: usada para a produção de calçados, roupas e acessórios.

Matéria-Prima Vegetal

Da mesma maneira que a animal, a matéria-prima vegetal é encontrada de forma natural. Ela é obtida a partir de plantas e árvores, sendo utilizada na produção de uma enorme variedade de bens, como alimentos, medicamentos, têxteis, dentre outros.

Vamos ver alguns exemplos de matérias-primas vegetais e no que podem ser utilizados:

  • Madeira: utilizada para a produção de papéis, móveis e construções;
  • Algodão: utilizado para produção de fios e tecidos;
  • Cana-de-açúcar: utilizada para produção de açúcar e bioetanol;
  • Trigo: utilizado na produção de farinha e cereais;
  • Bambu: utilizado em construções, artesanatos.

Matéria-Prima Mineral

A matéria-prima mineral é obtida a partir de rochas e minerais. Também são encontradas de formas naturais, sendo utilizadas na produção de alimentos, medicamentos, combustíveis, metais, dentre outros.

Alguns exemplos de matérias-primas minerais e no que podem ser utilizados:

  • Minério de ferro: utilizado para produção de aço;
  • Potássio: utilizado na produção de fertilizantes;
  • Areia: utilizado na construção civil;
  • Gás natural: utilizado como combustível;
  • Ouro: utilizado na joalheria e produção de moedas.

Estratégias para realizar a gestão de matéria-prima

Agora que você entendeu o que é a gestão de matéria-prima e a sua importância, é possível adotar algumas estratégias para administrar seu estoque com mais eficiência.

Monitore a linha de produção

Primeiramente, você precisa conhecer a fundo a sua cadeia produtiva, só assim você saberá onde realizar as melhorias e identificar os gargalos do seu processo. 

Além disso, você precisa estar sempre atento à qualidade dos produtos e realizar um levantamento das quantidades utilizadas durante os meses passados. 

Você pode fazer este controle por meio de planilhas ou utilizar um software para automatizar alguns processos. Além disso, os ERPs também te ajudam a monitorar o fluxo de entrada e saída das matérias-primas

Com esta análise você pode verificar todos os dados dos insumos utilizados e criar um planejamento de compras mais adequado às necessidades do seu negócio.

Isso porque, conhecer as particularidades da sua empresa é a maneira mais correta de conseguir acompanhar os processos e evitar gastos desnecessários.

Faça um planejamento

Cada perfil de empresa exige um planejamento de matéria-prima adequado e o uso da tecnologia é muito benéfico neste processo. 

Ela contribui para uma previsão correta das necessidades da empresa e para instituir um planejamento de contingência. Isso serve para caso em que alguns fornecedores desistem da atividade ou ocorra uma situação que possa impossibilitar o abastecimento. 

Para obter o sucesso nessa etapa, é fundamental ter uma visão que ajude a reduzir os problemas e aumentar as oportunidades. A melhor forma de fazer isso é usar estratégias de preços e promoções, conforme a demanda. 

O uso de ferramentas para avaliar em tempo real as perspectivas de venda e produção é o melhor caminho para ter uma visibilidade de ponta a ponta.

Tenha fornecedores de confiança

A segurança da gestão de matéria-prima também se baseia nas estratégias usadas para a compra de insumos. Afinal, sem eles, não é possível converter os produtos em mercadorias, realizando a venda ao consumidor final. 

Um controle eficaz sobre seus fornecedores é fundamental para que a cadeia produtiva funcione de acordo com o esperado.

Isso porque, mesmo que se trate de uma variável externa, qualquer problema que ocorra com eles pode afetar sua empresa e seus resultados. 

Tenha em mãos sempre os contatos de seus fornecedores, condições de pagamento, forma de entrega e outros detalhes relevantes. 

Esse rigor mantém maior controle sobre o setor de compras e evita problemas. 

Alguns exemplos são urgência na entrega de material ou necessidade de se fazer um pedido muito em cima da hora. Essas situações acabam aumentando o custo com frete e preço do item. 

Por outro lado, é preciso manter, sempre, uma alternativa aos seus atuais fornecedores, caso ocorra algum problema com eles. 

Isso evita que você e sua equipe acabem perdendo prazos por conta da falha dos atuais parceiros de negócio.

CONTROLE SEUS FORNECEDORES COM NOSSA PLANILHA GRATUITA
BAIXE AGORA

Organize e automatize seu estoque

É fundamental ter uma organização do inventário em estoque, assim como dos materiais que estão em uso pela produção. Sendo assim, pode-se separar a matéria-prima em categorias como:

  •  Matéria-prima armazenada;
  •  Itens em confecção;
  •  Produtos acabados.

Utilizar técnicas de gerenciamento é fundamental para promover a economia de custos e a rentabilidade do negócio. 

Ao retirar uma peça para fabricação, por exemplo, é necessário fazer o registro dela para que a equipe de compras possa programar a aquisição de novos itens. 

Afinal, ter um estoque excessivo pode significar perdas na qualidade do produto final e gastos maiores com o espaço estocado.  

Ao mesmo tempo, estoques reduzidos podem fazer com que sua produção simplesmente pare e você deixe de vender. Achar o equilíbrio dessa equação é a garantia para uma melhor gestão de matéria-prima!

Esse controle auxilia o gestor a garantir os níveis de qualidade dos produtos da companhia. Além disso, também a quantidade necessária para atender à demanda dos clientes e a qualidade final dos itens que chegam aos consumidores. 

Considere Perdas E Atrasos

Em uma rotina de produção, sempre pode acontecer algum imprevisto. Os mais comuns são atrasos nas entregas de matéria-prima e insumos, quebra de máquinas, falta de mão de obra, dentre outros. 

Por isso, planejar a produção é um passo muito importante para um controle. É preciso levar em consideração possíveis atrasos e perdas do processo de produção, que podem comprometer a entrega dos produtos.

Quais são os erros mais comuns na gestão de matéria-prima?

Até aqui já vimos que gerir de maneira adequada seu estoque de matéria-prima resulta em inúmeros benefícios para a sua indústria. Mas existem alguns erros que podem prejudicar bastante sua gestão. 

Resolvemos listar os erros mais comuns na administração de matéria-prima para que você não cometa e mantenha sua gestão sempre em dia.

Não trabalhar com estoque mínimo

O estoque mínimo, ou estoque de segurança, é a quantidade mínima que você precisa ter na empresa de determinado produto. 

Ela se destina a cobrir os atrasos de reposição por parte do fornecedor, com a finalidade de garantir a fabricação dos seus produtos. 

É muito importante manter o estoque mínimo dos itens necessários para a produção da sua empresa. É que, caso seja necessário produzir uma quantidade extra, não é preciso realizar compras de última hora que, normalmente, possuem um custo maior.

Principais erros na gestão de matéria-prima  (Gestor com a mão na cabeça, uma pilha de pedras desarrumada, e os erros:)  - Comprar mais do que o necessário - Sem estoque mínimo - Gestão manual

Comprar além do necessário

Todos nós já ouvimos a frase de que estoque é dinheiro, não é mesmo? Pois bem, com essa frase você consegue entender a importância de estudar o mercado e comprar exatamente a quantidade necessária de matérias-primas. 

O comprador precisa ter em mãos, no momento da compra, algumas informações importantes. Bons exemplos são relatórios que informam com exatidão quais mercadorias são as mais vendidas e a previsão de vendas para os próximos meses. 

Assim, é possível realizar as compras de matérias-primas de forma mais eficiente.

Gerenciar sua indústria de forma manual

Um dos maiores erros cometidos pelos gestores é acreditar na gestão manual e manter os cadernos e planilhas preenchidas sem automatização. Isso pode levar a erros e retrabalhos. 

É que, nesses casos, a mão de obra que poderia ser utilizada para a produção fica envolvida com tarefas passíveis de automatização. 

Ao entender o quanto a gestão do estoque é relevante, fica fácil perceber que a sua implementação não é tão difícil quanto parece. Além disso, também é possível notar que ela só trará bons resultados ao funcionamento geral do seu negócio. 

Nesse sentido, você pode notar os erros que muitos gestores cometem e que poderiam ser evitados com um investimento confiável de um software. 

Então, sabendo da importância da gestão de estoque de matéria-prima, é possível entender a necessidade de ter um processo otimizado e bem planejado. Assim você aumenta a lucratividade e eficiência do seu negócio.

Poder contar com um sistema de gestão na sua indústria é primordial. Isso porque ele pode chamar a sua atenção quando o nível de matéria-prima está baixo, o que pode prejudicar o seu fluxo de produção

Além disso, o software pode auxiliar na hora de realizar as compras, apontando o melhor momento e as quantidades ideais.

 Alcance a eficiência e rentabilidade ideal com nosso sistema ERP para indústriasCLIQUE E GANHE UM TESTE GRÁTIS

Quais São As Diferenças Entre Matéria-Prima E Insumos?

A matéria-prima – mineral, animal ou vegetal – é o recurso básico utilizado na produção de um bem, seja ele final ou  intermediário, e de serviços. 

Ela é o recurso inicial que precisa ser processado ou transformado para se adequar ao uso final. É a base para a produção de bens e serviços.

Já o insumo é tudo aquilo que é usado no processo de produção. Então, podemos dizer que a matéria-prima é um tipo de insumo, assim como equipamentos e máquinas, desde que sejam utilizados no processo produtivo.

Em resumo, a matéria-prima é o material inicial para a produção, já o insumo é o que é usado no processo de produção de algo.

Como o ERP WebMais ajuda na gestão da matéria prima

O sistema ERP para indústria da WebMais está pronto para te auxiliar a gerir com eficácia as suas matérias-primas, quer saber como?

Estoque mínimo: esta prática deveria ser mais aplicada, pois evita que sua indústria realize pedidos em cima da hora. Isso porque eles podem acabar tendo um custo maior, seja de frete ou do próprio insumo. 

Com o estoque mínimo, você evita perdas vendas por falta de mercadoria. Além disso, ele ajuda a comprar de seu fornecedor uma vez só com a quantidade correta, sem prejudicar o seu fluxo produtivo.

Necessidade de compra: um dos relatórios mais utilizados pelas indústrias é o relatório de necessidade de compra. Ele apresenta uma lista exata de quais insumos precisam ser comprados, com base no estoque mínimo e estoque disponível.

Caso tenha alguma ordem de compra em aberto, esse saldo também é considerado. Com isso, o comprador sabe exatamente qual produto é mais necessário e evita compras em cima da hora.

Estoque em poder de terceiros: Este controle é muito utilizado por quem trabalha com comodato ou industrialização, que é o estoque em posse de terceiros. 

Para quem já está enquadrado no SPED Fiscal Bloco K, é obrigatório controlar este tipo de estoque. 

O ERP WebMais pode ajudar com o seu controle de estoque, seja ele qual for. 

Precisa saber o que a empresa tem de mercadoria em mãos de fornecedores, ou que tem “em casa”, mas pertence a outras empresas? Basta dar um clique e o sistema apresenta claramente esse tipo de informação. 

Além de um controle gerencial, o ERP está totalmente configurado dentro das normas do SPED Fiscal.

SPED FISCAL? BLOCO K? ESTOQUE? GESTÃO COMPLETA COM O ERP WEBMAIS
EXPERIMENTE AGORA

Conclusão

Agora, você já sabe que matéria-prima é o recurso básico utilizado na produção de bens e serviços. 

Além disso, também já entende o que é a gestão de matéria-prima, seus benefícios e porque ela é tão essencial no seu processo produtivo.

Mas, é importante sempre lembrar que é preciso planejar as necessidades de produção, selecionando fornecedores de qualidade. Também é necessário saber como armazenar e controlar o estoque de matéria-prima de forma eficiente. 

A implementação de um sistema de gestão de matéria-prima, uma das funcionalidades do ERP da Webmais, pode ajudar a tornar o processo mais eficiente e rentável. Assim, você pode melhorar o processo de produção da sua empresa.

Agende uma demonstração com nossos especialistas e veja como a funcionalidade de gestão de matéria-prima integrada ao ERP completo pode melhorar sua eficiência e lucratividade!

Deixe um comentário