Cadeia Produtiva: O que é, como funciona cada etapa?

Entenda o Que É Cadeia Produtiva e Como Funciona Cada Etapa!

Imagem de Sanon Matias

Certamente você já ouviu falar em cadeia produtiva. Mas você sabe como ela está inserida na economia do país e quais são as etapas que fazem parte deste processo?

É sobre isso que vamos falar neste artigo! Aqui você vai entender o que é cadeia produtiva, conhecerá as suas fases e também descobrirá como esse processo pode facilitar a vida de gestores do setor industrial. Boa leitura!

BANNER GERAL Estoque, compras, financeiro e muito mais com o ERP WebMais

O Que É Uma Cadeia Produtiva?

Cadeia produtiva é o processo de transformação de matérias-primas em produtos finais.

Toda cadeia produtiva tem suas fases operacionais, que acontecem de maneira consecutiva — essas etapas, que vão desde a extração da matéria-prima até a distribuição do bem aos consumidores.

Uma cadeia produtiva pode ser relativa a qualquer tipo de produto — tanto bens de consumo, que são aqueles distribuídos aos consumidores finais, como bens de produção (vendidos como matéria-prima para outras empresas).

Além disso, esse sistema prevê ainda bens de capital, ou seja, equipamentos e produtos necessários para a produção de outros bens ou serviços.

quer melhorar sua gestão de estoque?

Quais as Principais Etapas da Cadeia Produtiva?

Como falamos, uma cadeia produtiva é composta por várias etapas que funcionam como se fossem uma corrente. 

A primeira fase corresponde à extração da matéria-prima e, o último, à distribuição do produto. No meio da corrente, cada elo corresponde a um processo de transformação da matéria-prima para que ela se torne um bem.

Etapas da cadeia produtiva:

Extração da matéria-prima;
Transformação da matéria-prima;
Distribuição do produto.

Extração da Matéria-Prima

Esta etapa é realizada por indústrias extrativas, que retiram da natureza insumos minerais e orgânicos que serão distribuídos para uma série de outras indústrias, para então serem transformados em produtos.

Alguns exemplos de indústrias extrativas são as mineradoras, a agricultura, a pecuária e a extração vegetal.

Transformação da Matéria-Prima

Após extraídos, os insumos passam por transformações para que se tornem produtos industrializados. 

Normalmente, as primeiras transformações acontecem em indústrias metalúrgicas e siderúrgicas, onde a matéria-prima é refinada e, de lá, segue para outras indústrias mais leves ou intermediárias.

Nas indústrias mais leves, a matéria-prima vai ser transformada em bens de consumo. Já as intermediárias são indústrias que fornecem equipamentos e o maquinário presentes ao longo das etapas da cadeia produtiva.

Distribuição do Produto

Mesmo após o bem ficar pronto, ele ainda não chegou à fase final da sua cadeia produtiva, que é a distribuição para os compradores. 

E os compradores de um determinado produto podem ser os mais variados possíveis — isso depende do tipo de bem em questão.

Bens de consumo, como você já sabe, são levados para distribuidoras e, depois, para lojas, onde são comprados pelo consumidor final. Já outros tipos de bens, como os de produção e de capital, serão distribuídos para outras indústrias.

Para que esta última etapa funcione, é fundamental o investimento em logística, para que o produto não seja danificado e chegue ao consumidor com qualidade esperada e no prazo estipulado.

Qual a Importância da Cadeia Produtiva?

As cadeias produtivas são o motor da produção de um país. Isso tem um peso enorme no desenvolvimento econômico e no avanço do Produto Interno Bruto (PIB). 

No Brasil, as cadeias produtivas do agronegócio são uma das principais fontes de renda do país. Mesmo com uma grande crise econômica e sanitária que atinge muitos países, somente no primeiro semestre de 2021, o PIB do agronegócio brasileiro cresceu 9,81%.

Esse número mostra como as cadeias produtivas têm o poder de movimentar a economia nacional, uma vez que geram empregos e garantem o abastecimento.

Qual a Diferença Entre Cadeia Produtiva e Cadeia de Suprimentos?

A principal diferença entre as duas é que a cadeia de suprimentos envolve uma empresa central que exerce a coordenação das atividades e setores, cuidando da integração de todos os processos. O objetivo é gerar mais valor agregado para o consumidor final.

Portanto, a cadeia de suprimentos é considerada uma parte da cadeia produtiva, porém focada em processos microeconômicos e voltada para um negócio específico. 

Já a cadeia produtiva envolve diversas empresas de diferentes segmentos, sem ter necessariamente uma autoridade central coordenando as etapas.

Qual a Relação do PCP Com a Cadeia Produtiva?

É muito importante que os gestores conheçam bem as cadeias produtivas na qual estão inseridos. Assim, é mais fácil analisar e planejar as etapas de produção e coordená-las para que tudo saia como esperado.

Para que isso aconteça, é preciso ter planejamento e controle da produção, ou PCP. É o PCP que oferece suporte para que uma empresa possa tomar as melhores decisões em relação ao negócio. 

É também o PCP que permite a sistematização do processo produtivo, trazendo redução de custos e favorecendo a otimização de processos.
Podemos dizer, portanto, que o PCP é uma prática que traz uma série de benefícios para a cadeia produtiva, como agilidade, segurança, organização e melhorias nos resultados.

Deixe um comentário