LIFO? UEPS? O que é isso e como aplicar no seu negócio?

Entenda Como O LIFO Funciona E Aprenda A Aplicar No Seu Negócio

Imagem de Sanon Matias

O método LIFO (Last-In, First-Out) é uma abordagem que pode fazer a diferença na gestão de seus produtos e custos.

Mas você sabia que a escolha do método de contabilidade de estoque pode afetar diretamente seus resultados financeiros e a eficiência operacional?

Então, neste artigo, explicaremos o que é o LIFO, como ele pode beneficiar sua empresa e como a tecnologia certa facilita o uso desse método em seu negócio.

E por falar em solução digital, que tal conhecer o ERP WebMais? Ele ajudará a simplificar a aplicação do método LIFO em sua empresa devido às suas inúmeras funcionalidades. Agende uma demonstração gratuita!

BANNER GERAL Estoque, compras, financeiro e muito mais com o ERP WebMais

O Que É LIFO (UEPS)

LIFO significa “Last-In, First-Out” (em português, “Último a Entrar, Primeiro a Sair”), também é conhecido como UEPS. Em resumo, é um método de contabilidade de estoque usado para determinar o custo dos produtos vendidos e o valor do estoque remanescente.

Além disso, neste método, como o nome sugere, presume-se que os itens mais recentes adquiridos ou fabricados são os primeiros a serem vendidos.

Então, na prática, ao calcular o custo das mercadorias vendidas, você assume que elas correspondem aos preços de compra ou produção mais recentes, deixando os produtos mais antigos em estoque.

Assim, o LIFO/UEPS pode ter implicações significativas nos resultados financeiros e nos impostos pagos pela empresa, uma vez que os custos mais altos estão geralmente associados a períodos inflacionários.

Isso resulta em uma despesa maior e, consequentemente, em menos lucro tributável.

Como Funciona O LIFO?

Para entender como funciona o LIFO, vamos dar um exemplo simples.

Imagine que uma fábrica produza um único produto, um tipo de brinquedo. A empresa adquire ou fabrica esses brinquedos em lotes, e cada um tem um custo unitário diferente.

Vamos considerar três transações ao longo do tempo:

  • Em janeiro, a empresa comprou 1.000 brinquedos a um custo unitário de R$ 5.
  • No mês de maio, a empresa comprou mais 2.000 brinquedos a um custo unitário de R$ 6.
  • Já em agosto, a empresa adquiriu 1.500 brinquedos a um custo unitário de R$ 7.

Agora, vamos supor que a empresa vendeu 3.000 brinquedos em novembro. Como o LIFO funciona?

Os brinquedos mais recentes adquiridos em agosto (custo unitário de R$ 7) são os primeiros a serem considerados vendidos.

Em seguida, aqueles comprados em maio (custo unitário de R$ 6) são considerados vendidos.

Por fim, os comprados em janeiro (custo unitário de R$ 5) são os últimos a serem considerados vendidos.

Cálculo Do CPV

Agora, calculamos o custo dos produtos vendidos (CPV) usando o método LIFO:

  • 1.500 brinquedos vendidos a R$ 7 cada: CPV = 1.500 x R$ 7 = R$ 10.500.
  • 1.000 brinquedos vendidos a R$ 6 cada: CPV = 1.000 x R$ 6 = R$ 6.000.
  • 500 brinquedos vendidos a R$ 5 cada: CPV = 500 x R$ 5 = R$ 2.500.

Portanto, o custo total dos produtos vendidos usando o método LIFO é de R$ 10.500 + R$ 6.000 + R$ 2.500 = R$ 19.000.

Observe que, usando o LIFO, os custos mais recentes são considerados primeiro, resultando em um custo mais alto dos produtos vendidos.

Então, como consequência, gera um lucro líquido menor durante o período em que há inflação de preços.

Estrutura do LIFO

Além disso, os brinquedos mais antigos (com custos mais baixos) permanecerão no estoque. Isso afeta o valor do estoque remanescente – quantidade de itens que ainda possui armazenados após ter vendido parte de seu estoque.

Quando Devo Aplicar O UEPS?

A aplicação do UEPs pode ser feita em situações como:

  • inflação, onde os preços dos produtos estão aumentando rapidamente. Nesse caso, reduz o lucro tributável, já que os custos mais recentes são maiores, o que pode levar a economias fiscais;
  • estoque perecível, como alimentos ou medicamentos, para garantir que os produtos mais recentes sejam vendidos primeiro, minimizando perdas devido ao vencimento;
  • compra de itens de alto valor que experimentam flutuações significativas de preço, o UEPS pode ser usado para refletir melhor os custos reais dos produtos vendidos.

Benefícios Do LIFO

Ainda não percebeu como o LIFO pode ser benéfico para qualquer empresa? Então, confira os pontos positivos de adotar essa abordagem em seu negócio quanto antes!

Mais Rotatividade Para O Estoque

Uma vez que os produtos mais recentes são vendidos primeiro, pode ser vantajoso para empresas que lidam com itens sujeitos à obsolescência. Além disso, vale para os que precisam de um alto giro de estoque para atender à demanda.

Fortalece O Controle De Produtos Perecíveis

O LIFO assegura que as mercadorias mais recentes sejam vendidas primeiro, reduzindo o risco de vencimentos ou estragos em armazenamento.

Reduz Desperdício

Ao vender os produtos mais recentes primeiro, o LIFO minimiza o desperdício, especialmente em setores onde eles têm prazo de validade limitado. Dessa forma, contribui para a redução de perdas e, potencialmente, economias de custos.

Melhora A Eficiência Operacional

Os produtos mais recentes tendem a estar mais acessíveis nos estoques físicos, facilitando o acesso e a preparação para envio. Assim, há economia de tempo e recursos durante o processo de atendimento ao cliente.

Benefícios do LIFO

Aumenta A Satisfação Do Cliente

Ao garantir que os produtos vendidos sejam mais recentes, o LIFO contribui para uma melhor satisfação do cliente.

Afinal, provavelmente eles receberão produtos mais frescos e atualizados, levando a uma experiência de compra mais positiva e à fidelização.

Diferença Entre LIFO E FIFO

A principal diferença entre o método LIFO e o método FIFO (First-In, First-Out) é a ordem em que os produtos são considerados vendidos. Isso também se aplica a como os custos dos produtos vendidos (CPV) são calculados.

Ou seja, no FIFO, presume-se que os produtos mais antigos em estoque são os primeiros a serem vendidos. Em outras palavras, o CPV é calculado com base nos custos dos produtos mais antigos, que geralmente têm preços mais baixos.

Dessa forma, o FIFO tende a resultar em um CPV mais baixo durante períodos de inflação de preços. Isso pode levar a um lucro líquido mais alto e, portanto, a uma maior carga tributária.

Como Usar A Tecnologia Para Aplicar O LIFO Na Empresa?

A implementação do método LIFO em uma empresa, especialmente com a ajuda de um sistema ERP (Enterprise Resource Planning), envolve processos contábeis e de gestão de estoque bem definidos.

Você pode usar sistemas ERP nessa jornada da seguinte forma:

  1. Seleção de software ERP adequado com funcionalidades avançadas de gestão de estoque e contabilidade que permitem a implementação desse método.
  2. Configuração de parâmetros do sistema, envolvendo a definição de um método de custeio como “LIFO” e garantindo o cálculo automático dos custos dos produtos vendidos (CPV).
  3. Registro de compras e vendas, incluindo detalhes como datas de aquisição, quantidades, custos unitários e preços de venda.
  4. Controle de estoque, registrando todas as entradas e saídas de produtos, para identificar os produtos mais recentes e mais antigos.
  5. Relatórios financeiros com demonstrações de resultados que mostram o CPV calculado conforme o LIFO.
  6. Treinamento da equipe para entender como o LIFO funciona e como o sistema ERP está configurado para aplicá-lo.
  7. Auditoria e revisão internas para garantir a precisão dos registros e dos cálculos do LIFO.
O ERP WebMais ajuda sua empresa a aplicar o método LIFO

Conclusão

O método LIFO é uma ferramenta poderosa para otimizar a gestão de estoque e controlar os custos de sua empresa. Ao entender como funciona e aplicá-lo de maneira eficaz, você terá outra visão do negócio.

Não perca a oportunidade de simplificar ainda mais esse processo com o ERP WebMais. Experimente gratuitamente uma demonstração do software hoje mesmo e leve sua empresa a um novo nível de eficiência na gestão de estoque.

Deixe um comentário