Você sabe como enviar remessa bancária?

Entenda O Que É E Veja Como Enviar Remessa Bancária

Imagem de Sanon Matias

Toda entrada e saída de uma empresa passa por normas fiscais para ter proteção, inclusive uma remessa bancaria.

Isso porque, quando uma empresa faz cobranças, ela precisa emitir um arquivo de remessa bancaria para garantir o registro dos documentos nos bancos. Então, é importante entender como tudo isso funciona para saber a importância de todo o processo.

Com o ERP WebMais, ele é automatizado e, em poucos cliques, você consegue ter acesso aos dados que precisa e enviá-los para as instituições. Agende uma demonstração gratuita para saber mais!

BANNER GERAL Estoque, compras, financeiro e muito mais com o ERP WebMais

O Que É Remessa Bancária?

O arquivo eletrônico que facilita a comunicação e integração entre empresas e suas instituições financeiras é uma remessa bancaria.

Normalmente, uma remessa bancaria pode ser gerada diretamente pelo aplicativo bancário da empresa ou pelo seu sistema de gestão financeira. 

Nesse processo, o arquivo contendo as informações da transação é criado e, em seguida, carregado no sistema de internet banking da empresa. A partir desse ponto, o arquivo é submetido a um processo de registro e pagamento, onde os detalhes são verificados e autorizados pelo banco. 

O Que É O CNAB?

CNAB é a sigla para “Centro Nacional de Automação Bancária“, um padrão utilizado no Brasil para a troca de informações entre instituições financeiras e empresas. 

O CNAB é um formato de arquivo que facilita a automação de diversos processos financeiros, como pagamentos, recebimentos, conciliação bancária e outras transações.

Isso porque define um conjunto de regras e formatos padronizados para a estruturação e transmissão de dados financeiros entre sistemas de diferentes bancos e empresas. Assim, é possível simplificar a comunicação.

O Que É O Arquivo CNAB?

O arquivo CNAB segue um formato padronizado para a troca de informações financeiras entre empresas e instituições financeiras. Dessa forma, facilita a automação de várias transações financeiras, tornando a comunicação mais eficiente e reduzindo a possibilidade de erros.

O arquivo CNAB é usado para diferentes finalidades, como:

  • pagamentos de contas, salários, impostos, entre outros;
  • recebimentos, como quando uma empresa recebe pagamentos de clientes por meio de boletos bancários;
  • transferências bancárias;
  • conciliação bancária, pois permite que as empresas comparem as transações registradas em seus sistemas internos com as informações registradas nos extratos bancários com o OFX.

O formato do arquivo CNAB pode variar dependendo do tipo de transação e do banco envolvido. As principais versões incluem CNAB 240 – usado para transações mais complexas – e CNAB 400 – usado para boletos bancários e transações mais simples.

O Que É Envio De Remessa?

O envio de remessa bancaria consiste na emissão de um arquivo estruturado de acordo com um formato padronizado, o CNAB.

Representa uma prática essencial para as empresas, proporcionando uma base sólida para o gerenciamento eficiente das finanças corporativas e assegurando que os requisitos bancários sejam atendidos de forma adequada.

No entanto, por mais que seja uma diretriz padronizada, diferentes bancos podem ter exigências adicionais específicas que devem ser seguidas para garantir a eficácia do processo.

Como Funciona Remessa E Retorno?

A remessa bancaria começa com a criação de um arquivo contendo informações detalhadas sobre transações financeiras, como salários de funcionários, boletos a serem emitidos, entre outros. Ela é padronizada pelo CNAB.

O cliente envia o arquivo para o banco, que processa as transações registradas no arquivo conforme as instruções fornecidas.

Remessa e retorno

Após isso, vem o retorno. O banco gera o “arquivo de retorno” com os dados sobre quais operações foram efetuadas com sucesso e quais não foram.

Ao acessar esse arquivo, é possível fazer download para obter o resultado e importá-lo para o sistema para análise e correção.

Como Funciona O Fluxo Da Remessa?

O fluxo da remessa bancaria segue uma sequência de etapas que permitem a criação, envio, processamento e acompanhamento das operações financeiras. Ele funciona assim:

  1. Inicialmente, o cliente, que pode ser uma empresa, gera um arquivo de remessa bancaria seguindo o layout e formato esperados pelo banco. Esse arquivo contém informações detalhadas sobre as transações financeiras a serem realizadas.
  2. O arquivo de remessa bancaria é enviado para o banco por meio do internet banking ou da plataforma específica fornecida pelo banco.
  3. Após receber o arquivo de remessa bancaria, o banco o processa, nem sempre instantaneamente, geralmente no dia útil seguinte.
  4. Depois disso, o banco gera um arquivo chamado “arquivo de retorno”, com o status das transações.
  5. O cliente acessa novamente o internet banking ou a plataforma bancária e faz o download do arquivo de retorno.
  6. O arquivo de retorno é então importado para o sistema utilizado pelo cliente.
  7. Com base nisso, o cliente verifica o resultado do processamento do banco, com a confirmação de pagamentos efetuados, identificação de erros e a possibilidade de tomar as medidas corretivas.

Como Criar Um Arquivo De Remessa Bancária

A criação de um arquivo de remessa bancaria faz parte de muitos processos financeiros de uma empresa. Embora seja possível realizá-lo manualmente, isso pode aumentar consideravelmente as chances de erros e reduzir a eficiência do profissional responsável por essa atividade.

A automação é um segredo para evitar esses problemas. Portanto, a criação automatizada de um arquivo de remessa é altamente vantajosa, especialmente quando a empresa utiliza um software de gestão ou emissão de boletos.

Em muitos casos, softwares específicos oferecem recursos para geração automática de arquivos de remessa bancaria, simplificando ainda mais o processo. Mas, é importante notar que nem todos eles oferecem essa funcionalidade de forma direta.

No geral, o procedimento para criar um arquivo de remessa costuma ser intuitivo e simples, mas pode variar dependendo do software utilizado. 

Com o ERP WebMais, é bem simples. Para emitir a remessa bancária é necessário apenas que tenha um lançamento financeiro para recebimento registrado. Sendo assim, você deve seguir por:

  1. Financeiro > Contas a Receber > Cadastro > Ordem de recebimento;
  2. Na próxima tela, deve registrar todas as informações necessárias e confirmar;
  3. Assim, você pode gerar o boleto pela tela: Comercial > Faturamento > Impressão > Boleto Anexo NF. Basta informar o número do seu título financeiro, clicar em “Pesquisar”, selecioná-lo, informar a conta destino, a carteira e ir em “Ações” para imprimir ou enviar ao cliente;
  4. Dessa forma, você conseguirá gerar sua remessa de forma completa, seguindo os passos: Financeiro > Contas a Receber > Cadastro > Remessa > Cadastro de Remessa por Filtro;
  5. Na tela seguinte, informe o número do seu título financeiro, clique em “Pesquisar”, trazendo todas as ORs que ainda não tiveram remessa gerada;
  6. Basta selecionar, informar a conta destinada, a carteira, a ocorrência e clicar em confirmar e em “Gerar”;
  7. Dessa forma, o arquivo pode ser salvo em seu computador para posterior envio ao banco.
BANNER O ERP WebMais simplifica a emissão de remessa bancária e otimiza sua gestão

Conclusão

A remessa bancaria não é um processo difícil, mas é preciso entender o seu funcionamento para estar preparado para as normas fiscais. Isso porque o seu envio e acesso são indispensáveis. Felizmente, você já sabe como funciona todo o fluxo.

Elimine as tarefas manuais na geração do arquivo de remessa bancaria com o ERP WebMais. Ele facilita todo o processo de cobrança e transmite os arquivos, além de coletar os retornos, com segurança, precisão e sem margem de erros. Experimente o software agora!

Deixe um comentário