otimize seu processo produtivo com as melhores tecnologias

Veja Como Identificar E Reduzir Perdas No Processo Produtivo Da Sua Empresa

No universo empresarial, a eficiência do processo produtivo é um pilar fundamental para o sucesso e a competitividade de qualquer organização.

Neste texto, vamos falar sobre o processo produtivo e como as empresas transformam materiais em produtos e serviços.

Vamos abordar desde o começo desse processo até a entrega final ao cliente.

Isso é importante pois, uma boa gestão significa usar recursos de forma inteligente, cortar gastos e deixar o cliente satisfeito.

Então, vamos descobrir como identificar e reduzir perdas nesse caminho, fazendo a empresa funcionar de maneira mais eficiente.

Junte-se a nós para identificar e reduzir perdas, promovendo uma operação mais eficiente. Agende uma demonstração gratuita do ERP WebMais e leve sua empresa para o próximo nível!

BANNER TOPO BLOG Estoque, compras e muito mais

O Que É Processo Produtivo?

Em resumo, o processo produtivo dentro de uma empresa refere-se às etapas e atividades realizadas para transformar insumo em produtos ou serviços finais.

Ele é uma sequência de operações com o objetivo de atender às necessidades do mercado e alcançar as metas da organização de maneira eficiente e eficaz.

O processo produtivo pode variar significativamente dependendo do setor da empresa e do tipo de produto ou serviço que ela oferece.

No entanto, de maneira geral, pode-se descrever o processo produtivo em algumas fases comuns

Fases Do Processo Produtivo

  1. Design e Desenvolvimento: nessa fase, a empresa concebe e planeja o produto ou serviço que será oferecido. Isso envolve a pesquisa, design, prototipagem e a tomada de decisões sobre os materiais a serem utilizados;
  2. Aquisição de Insumos: a empresa adquire as matérias-primas, tecnologia, mão-de-obra e outros recursos necessários para a produção;
  3. Produção: é a fase em que ocorre a transformação dos insumos em produtos finais. Isso pode envolver diversas operações, como fabricação, montagem, processamento, entre outros;
  4. Controle de Qualidade: durante e após a produção, os produtos ou serviços passam por inspeções e testes para garantir que atendam aos padrões de qualidade estabelecidos;
  5. Armazenamento e Distribuição: os produtos finais são armazenados e, em seguida, distribuídos para os clientes ou para outros pontos de venda;
  6. Pós-venda e Suporte: após a entrega do produto ou serviço, a empresa pode oferecer suporte, assistência técnica ou serviços pós-venda para garantir a satisfação do cliente;
  7. Melhoria Contínua: as empresas buscam constantemente aprimorar seus processos produtivos por meio da identificação de oportunidades de eficiência, redução de custos e aumento da qualidade.

A eficácia do processo produtivo é  essencial para o sucesso de uma empresa, pois afeta diretamente a capacidade de atender à demanda do mercado de maneira competitiva.

Sendo assim, a gestão eficiente do processo produtivo contribui para a otimização de recursos, redução de custos, melhoria da qualidade e satisfação do cliente.

Representação da boa gestão do processo produtivo.

Qual É O Objetivo Do Processo Produtivo?

Em resumo, o principal objetivo do processo produtivo em uma empresa é transformar insumos em produtos ou serviços finais de maneira eficiente, econômica e sustentável.

Mas, é claro, sempre atendendo às necessidades do mercado e alcançando os objetivos estratégicos da organização.

Vários Objetivos Podem Ser Identificados No Contexto Do Processo Produtivo

  1. Eficiência: busca-se a utilização eficiente dos recursos disponíveis, incluindo matérias-primas, mão-de-obra, tecnologia e tempo, para minimizar desperdícios e maximizar a produção;
  2. Qualidade: garantir que os produtos ou serviços atendam ou superem os padrões de qualidade estabelecidos, a fim de satisfazer as expectativas dos clientes e construir uma boa reputação no mercado;
  3. Custo: Procurar otimizar os custos de produção, mantendo a qualidade. Isso contribui para a competitividade no mercado e para a maximização dos lucros;
  4. Rapidez e Agilidade: reduzir o tempo necessário para a produção e entrega de produtos ou serviços, o que pode ser crucial para atender às demandas do mercado e responder rapidamente às mudanças nas condições;
  5. Flexibilidade: ter a capacidade de adaptar o processo produtivo a mudanças nas demandas do mercado, variações na oferta de insumos ou alterações nas condições operacionais;
  6. Inovação: inserir inovações no processo produtivo para melhorar a eficiência, qualidade ou introduzir novos produtos e serviços que atendam às necessidades do mercado;
  7. Sustentabilidade: considerar aspectos ambientais e sociais na operação do processo produtivo, minimizando impactos negativos e contribuindo para a responsabilidade social e ambiental da empresa;
  8. Satisfação do Cliente: assegurar que os produtos ou serviços finais satisfaçam as expectativas dos clientes em termos de qualidade, preço, prazo de entrega, entre outros;
  9. Conformidade Regulatória: garantir que o processo produtivo esteja em conformidade com regulamentações e normas governamentais e industriais.

Então, ao alcançar esses objetivos, as empresas podem melhorar sua competitividade no mercado, aumentar a eficiência operacional e garantir a satisfação dos clientes.

Dessa forma, é possível contribuir assim para seu sucesso a longo prazo.

Exemplos De Processo Produtivo

Os processos produtivos variam de acordo com a indústria e o produto em questão. Abaixo, confira alguns exemplos de processos produtivos em diferentes setores:

1 – Indústria Automotiva:

  • Estampagem de Chapas Metálicas: As peças do carro podem ser produzidas através de prensagem e moldagem de chapas metálicas.
  • Montagem de Veículos: Linhas de montagem automatizadas onde diferentes componentes são unidos para formar o veículo final.

2Indústria Alimentícia:

  • Produção de refrigerantes: Mistura, carbonatação e envase de ingredientes para a produção de bebidas carbonatadas.
  • Fabricação de Chocolate: Processos que envolvem a fermentação de grãos de cacau, torrefação, moagem e conchagem.

3 – Indústria Têxtil:

  • Fiação: Transformação de fibras de algodão, lã ou sintéticas em fios.
  • Tecelagem e Confecção: O processo de tecelagem para criar tecidos e, em seguida, a confecção das peças de vestuário.

4 – Indústria Eletrônica:

  • Fabricação de Circuitos Impressos: Processos químicos para a criação de placas de circuito.
  • Montagem de Dispositivos Eletrônicos: Soldagem e montagem de componentes eletrônicos em placas de circuito.
Representação de exemplos de processos produtivos.

5 – Indústria Química:

  • Produção de Produtos Químicos: Síntese química para criar produtos químicos específicos, como fertilizantes, produtos farmacêuticos, etc.
  • Refino de Petróleo: Processos de separação e tratamento para obter produtos derivados do petróleo, como gasolina, diesel e plásticos.

6 – Indústria Farmacêutica:

  • Síntese de Medicamentos: Processos químicos para criar ingredientes ativos farmacêuticos.
  • Formulação e Embalagem: Mistura, formulação e envase dos medicamentos.

Esses são apenas alguns exemplos e, em cada setor, os processos produtivos podem variar significativamente com base na complexidade do produto, tecnologias utilizadas e requisitos específicos da indústria.

As 4 Etapas Do Processo De Produção

O processo de produção pode ser dividido em quatro etapas distintas, cada uma desempenhando um papel crucial na eficácia geral. Essas etapas são:

Planejamento

No estágio inicial do processo de produção, o planejamento desempenha um papel relevante.

Isso porque, aqui, as metas são delineadas, os recursos são alocados estrategicamente, a análise de mercado é realizada e as estratégias são elaboradas.

Além disso, é nessa fase que decisões fundamentais são tomadas, moldando todo o curso da produção.

Fluxo De Trabalho

A etapa do fluxo de trabalho engloba a sequência de atividades essenciais para a produção do produto ou serviço.

Inclui desde o design do produto até a seleção de insumos, organização da linha de produção e definição de procedimentos operacionais padrão.

Cada passo nesta dança sincronizada contribui diretamente para a eficácia global do processo.

Timing

O timing desempenha um papel importante no sucesso do processo produtivo. Envolve a gestão eficiente do tempo em cada etapa, desde a aquisição de insumos até a entrega do produto final.

A sincronização adequada das atividades não apenas mantém o processo fluindo suavemente, mas também contribui para a otimização da produção como um todo.

Começo Da Produção

Essa fase marca o início efetivo da produção em larga escala. Com base no planejamento meticuloso, no fluxo de trabalho estabelecido e no timing adequado, a produção é iniciada.

Mas, monitorar continuamente o desempenho nesta etapa é essencial para identificar possíveis ajustes e melhorias, garantindo que a produção atenda aos padrões de qualidade e eficiência estabelecidos.

Tipos De Processos Produtivos

Existem diversos critérios para classificar os processos produtivos, e alguns dos mais comuns incluem:

Com Base No Processo

Uma abordagem fundamental para classificar os processos produtivos reside na análise da natureza das atividades envolvidas.

Os processos contínuos, notavelmente empregados na produção de produtos químicos, caracterizam-se por fluxos constantes e ininterruptos.

Em contrapartida, os processos intermitentes, como os encontrados na fabricação de equipamentos sob encomenda, apresentam interrupções deliberadas entre as diversas fases de produção, conferindo flexibilidade ao processo.

De Acordo Com As Características Do Processo De Produção

Outro critério valioso para classificar os processos produtivos refere-se à maneira como o trabalho é organizado e executado.

representação dos diversos tipos diferentes de processos produtivos.

Os processos podem ser categorizados de duas formas:

“em linha”: quando as atividades são realizadas de forma sequencial e contínua.

“em células”: quando as tarefas são agrupadas com base em funções específicas.

Essa distinção proporciona insights importantes sobre a estrutura organizacional e a dinâmica do processo produtivo.

Com base No Período De Produção

A consideração do período de produção constitui outro aspecto crucial na classificação dos processos produtivos.

Os processos de produção em massa são orientados para a eficiência em larga escala, visando volumes significativos.

Em contraste, os processos de produção sob encomenda concentram-se na personalização de produtos para atender às demandas e requisitos específicos dos clientes.

Essa diferenciação reflete a capacidade adaptativa dos processos produtivos para atender a diferentes escalas e necessidades de mercado.

Por Que Ocorrem As Perdas No Processo Produtivo?

Todos os dias, negócios de todos os portes têm um desafio em comum: reduzir as perdas da cadeia produtiva.

Desperdícios de recursos, tempo e matérias-primas podem acontecer por diversos motivos, principalmente má gestão e a falta de planejamento.

Sendo assim, é preciso um trabalho de monitoramento constante para conseguir identificar os desperdícios e, consequentemente, maneiras para reduzir as perdas na produção.

Em geral, os desperdícios podem ser visíveis e podemos destacar dois deles entre os mais perceptíveis:

  • Produção excessiva no chão de fábrica;
  • Problemas nos equipamentos e maquinários.

No entanto, algumas fontes de desperdícios podem estar ocultas, como o excesso de setups nos maquinários, planejamento da produção inadequado, erros e falhas humanas nas etapas produtivas.

Tipos De Perdas No Processo Produtivo

Existem diversos tipos de perdas e desperdícios em um processo produtivo. Para que você possa identificá-los é preciso, antes de mais cada, um conhecimento profundo da sua cadeia produtiva.

Só assim você poderá perceber com clareza quais deles estão acometendo o seu processo.

A grande parte das perdas podem ser agrupadas em 4 tipos, conforme listamos abaixo. Confira!

Perda Por Espera Ou Falhas No Equipamento

Essa é uma das perdas mais fáceis de se identificar e ocorre quando um produto em processamento está esperando para que a próxima etapa possa ser realizada.

Os principais motivos que levam a isso é a falta de nivelamento entre os processos ou mesmo por uma parada inesperada do maquinário.

Como parada inesperada, pode-se dizer que seja por falta de manutenção da máquina ou qualquer tipo de falta de cuidado ou mesmo falta de conhecimento por parte dos operadores.

Manutenções programadas não estão incluídas nestas perdas. Esse tipo de perda impacta significativamente o lead time de produção da maioria dos produtos, assim, também apresenta grandes oportunidades de melhoria.

Perda Por Falha Ou Por Processamento Desnecessário

Que a parada das máquinas pode acarretar em perdas no processo já sabemos, mas você sabia que essas paradas podem ter origem em um processamento incorreto?

representação de perdas no processo produtivo e seus motivos.

Muitas vezes acúmulo de pó e outras sujeiras e vazamentos devido à corrosão, folgas excessivas e trincas podem desencadear danos e panes nas máquinas, levando a erros no processamento.

Já o processamento desnecessário é uma etapa do processo que não agrega valor ao produto e é completamente dispensável do ponto de vista do cliente.

Ela pode ser eliminada quando se tem um completo entendimento e conhecimento da cadeia e demandas mercadológicas.

Também é preciso observar o momento da perda intensamente, levando em consideração as diversas variáveis que podem estar relacionadas, como um problema em um componente, periférico ou ferramenta acoplada.

Além disso, deve-se ter o hábito de reportar imediatamente a falha, para que assim ela possa ser estudado e traçado algum plano para que não corra mais.

Perda Por Defeito No Produto

Quando um produto apresenta um defeito de fabricação existem duas alternativas: reprocessamento ou descarte.

Independentemente de qual for a mais indicada, ambas acabam gerando um impacto financeiro significativo devido aos recursos aplicados que foram desperdiçados.

Se essa falha for pega por um cliente, além do dano financeiro, haverá também uma perda da confiança por parte do seu cliente.

Sempre que ocorrer alguma perda por falha de processamento, é necessário um estudo para identificar a causa que levou à falha, para que possa ser evitada futuramente.

Perda De Materiais E Energia

Esse tipo de perda envolve as perdas que ocorrem durante o transporte, movimentação de itens e também por superprodução.

Para que você consiga reduzir estas perdas de materiais de consumo, matéria-prima, aditivos e de energia, a chave é a simplificação de processos.

Afinal, quanto mais etapas seu produto passar, maiores as chances de erros e falhas.

Essa simplificação pode ser a retirada de equipamentos ou meios de transportes e deve ser estudada por profissionais especializados para que a qualidade dos seus produtos não seja prejudicada.

Mudanças no layout da produção também podem funcionar e geralmente são mais baratas quando comparadas com outros tipos de investimentos e causam um grande impacto no resultado operacional.

Por fim, a superprodução resulta em estoque cheios que, por sua vez, representa um capital parado e ainda gera custos de armazenamento dos itens.

Para isso, as áreas técnicas precisam analisar criteriosamente a demanda do mercado, a capacidade de produção e até melhores acordos com fornecedores.

5 Dicas Para Reduzir As Perdas No Processo Produtivo

Existem uma série de medidas que podem ser adotadas na sua empresa a fim de reduzir as perdas no processo produtivo e promover melhorias.

Abaixo, listamos 5 dicas que, com certeza, irão auxiliar neste processo.

1. Avalie Sua Cadeia Produtiva

Comece entendendo o fluxo de trabalho da sua indústria, avalie seu processo e tente encontrar eventuais gargalos, situações problemáticas que se repetem com frequência e ideias para aliviar estes desafios.

Além de tornar sua produção mais ágil, esta prática poderá contribuir para a redução de perdas no seu processo.

Para aprofundar essa análise, considere a implementação de tecnologias como o monitoramento em tempo real e sensores de IoT. Isso porque podem fornecer dados precisos sobre cada etapa da cadeia produtiva.

Isso não só ajuda na identificação de pontos problemáticos, mas também permite ajustes em tempo real para otimizar o desempenho geral.

Precisa de ajuda para avaliar sua cadeia produtiva? O ERP WebMais traz todos os dados necessários

2. Analise O Sequenciamento Da Sua Produção

Após avaliar seu fluxo de trabalho, crie um sequenciamento objetivo, transparente e claro para que todos os envolvidos entendam as suas responsabilidades.

Mas, é necessário, também, que compreendam o tempo produtivo ideal para suprir a demanda e consigam desenvolver esse trabalho sem imprevistos. 

A ideia é, basicamente, otimizar a sua produção com um número menor de etapas, e maior objetividade na linha de frente. E de maneira padronizada, o que confere mais controle e facilidade no trabalho rotineiro.

Sendo assim, considere a implementação de sistemas de gestão de produção ERP para facilitar o monitoramento e o controle do sequenciamento da produção.

Essas ferramentas oferecem insights detalhados sobre o status de cada etapa, ajudando na identificação de possíveis desvios do plano inicial.

3. Torne Sua Produção Enxuta

Essa dica complementa a anterior, já que você precisa avaliar maneiras de garantir a capacidade produtiva de acordo com a sua demanda.

Para isso, é fundamental que você evite sobrecarregar o estoque, pois isso acaba gerando prejuízos para o seu negócio.

Logo, é importante que você tente padronizar os trabalhos para que consiga reduzir as perdas.

Dessa forma, todos podem saber, exatamente, o quanto produzir para atender à capacidade de sua indústria e garantir um trabalho linear e de fácil avaliação.

Além disso, adote práticas de manufatura enxuta, como o Just-in-Time, que buscam reduzir o estoque ao mínimo necessário, evitando excessos e desperdícios.

A implementação de técnicas de manufatura enxuta pode resultar em uma produção mais eficiente e econômica.

4. Avalise A Logística Dos Materiais

O processo logístico é bastante amplo e vai desde o armazenamento de matérias-primas até o transporte de suas soluções.

Entretanto, isso deve ser avaliado lá na primeira etapa, no diagnóstico de todo o fluxo de trabalho.

Dessa forma, deve ser fácil identificar quais são os grandes prejuízos que ocorrem no dia a dia, permitindo uma tomada de decisão mais ágil e eficiente.

Considere a implementação de sistemas de gerenciamento logístico. Eles podem fornecer visibilidade em tempo real sobre a movimentação de materiais, identificando possíveis atrasos ou gargalos na cadeia de suprimentos.

Além disso, explore opções de transporte mais eficientes e estratégias de armazenamento que minimizem o risco de perdas.

A análise detalhada da logística dos materiais é essencial para otimizar a eficiência global do processo produtivo.

5. Invista Em Tecnologia

Poder contar com o apoio da tecnologia é fundamental para tornar a sua gestão mais ágil e assertiva.

Dessa forma, o uso de um sistema ERP proporciona controles completos de toda a sua produção, estoque, expedição, compras, financeiro e vendas.

Além disso, com ele, você terá muito mais clareza ao analisar as demandas, controle de matérias-primas e da produção como um todo.

Ele ainda auxilia no processo de redução  das perdas na produção por meio de inspeções de qualidade e gestão de indicadores em tempo real.

Algo que qualifica o monitoramento dos mais diversos relatórios gerenciais e de produção da sua empresa.

Conheça o ERP WebMais e transforme sua gestão produtiva

Conclusão

Atualmente, a eficiência do processo produtivo é vital para o sucesso e a competitividade de uma empresa.

Então, identificar e reduzir perdas nesse processo são passos cruciais para otimizar recursos, cortar custos, melhorar a qualidade e garantir a satisfação do cliente.

Nesse contexto, a tecnologia desempenha um papel crucial, e o ERP Webmais surge como uma ferramenta essencial.

Mas, ao adotar o ERP Webmais, as empresas podem tomar decisões mais informadas, identificar áreas de melhoria e implementar práticas mais eficientes.

Em resumo, a gestão eficiente do processo produtivo, aliada ao suporte tecnológico oferecido pelo ERP Webmais,  impulsiona a inovação e a sustentabilidade, posicionando a empresa de forma competitiva no mercado.

Descubra como o ERP Webmais pode impulsionar a inovação e a sustentabilidade, tornando seu processo produtivo mais eficiente. Agende uma demonstração gratuita do ERP WebMais  e dê o próximo passo rumo ao sucesso e à competitividade.

Imagem de Sanon Matias
Sanon Matias

Fundador da WebMais Sistemas, Sanon Matias Fortunato possui mais de 25 anos de experiência em diversas vertentes das tecnologias e gestão empresarial, com ênfase em Indústria e Distribuição.

Deixe um comentário