SCM: o que é supply chain management e como implantar

O Que É SCM (Supply Chain Management) E Como Aplicá-lo

SCM significa Supply Chain Management, ou, em português, Gestão da Cadeia de Suprimentos. Muito implementado nas empresas, ele pode se tornar um grande diferencial, agregando valor ao consumidor final.

Neste artigo, você vai entender melhor o que é SCM, qual a sua importância e como ele funciona na prática, além de conferir um passo a passo para implementá-lo no seu negócio.

Vamos lá?

O Que É SCM?

SCMSupply Chain Management — é um conjunto de iniciativas com o objetivo de controlar o fluxo de produtos e serviços dentro de uma organização. 

Em resumo, o objetivo do trabalho é fazer a gestão de todos os processos envolvidos na cadeia de suprimentos.

O SCM cuida de todos esses processos, desde a compra da matéria-prima até a venda para o cliente, mas o SCM não cuida apenas dos fluxos de materiais. 

Ele também envolve a gestão do fluxo de informações entre os setores internos, clientes, fornecedores e parceiros, sendo muito importante para a integração dos diversos processos relacionados à cadeia produtiva.

Dessa forma, é possível ter uma visão ampla sobre o funcionamento da empresa, o que possibilita um trabalho mais produtivo e menos custoso.

Qual a Origem do SCM?

O SCM surgiu no início do século XX, com a popularização das linhas de montagem, mas foi a partir da década de 1960 que ele passou a ser integrado a cada vez mais processos produtivos. 

Na década de 1990, houve um novo crescimento de sua implementação, estimulada pela popularização dos ERPs e de outros sistemas baseados na nuvem.

Hoje, as empresas trabalham com o que se chama de SCM 2.0, que utiliza soluções projetadas para entregar resultados, aproveitando os avanços tecnológicos e considerando a volatilidade do mercado, em um contexto em que as mudanças acontecem com muito mais velocidade.

Por Que É Importante Fazer Uma Boa Gestão da Cadeia de Suprimentos?

Em um mercado cada vez mais competitivo, o Supply Chain Management já não é mais um diferencial, e sim uma obrigação das empresas. 

Isso porque, as organizações que investem na gestão da cadeia produtiva conseguem entregar resultados mais consistentes, reduzindo consideravelmente os atrasos e falhas.

Sem isso, dificilmente uma indústria conseguirá se manter competitiva diante das concorrentes!

benefícios do SCM

O SCM traz uma série de benefícios para a organização que o adota:

  • Análise de indicadores: em uma cadeia integrada, é muito mais fácil fazer o levantamento de dados referente às atividades executadas e as empresas que transformam essas informações em insights podem melhorar muito a execução do trabalho;
  • Relacionamento com clientes: o Supply Chain Management é fundamental para uma estratégia comercial de sucesso, garantindo que a empresa corresponda às expectativas do cliente;
  • Planejamento logístico mais simples: o SCM facilita o acesso a informações sobre as cargas, organização do embarque, programação de coletas e entregas e até a emissão de documentos fiscais;
  • Troca facilitada de informações: por integrar todos os agentes da cadeia de suprimentos, o SCM facilita a troca de informações entre os setores, estabelecendo uma rotina automatizada de envio de documentos e dados entre os setores da empresa;
  • Gerenciamento de estoque: o Supply Chain Management também facilita a gestão do estoque, um processo que é estratégico para empresas e pode impactar diretamente em suas finanças e resultados. 

SCM É o Mesmo Que Logística?

Não. O Supply Chain Management e logística estão relacionados, mas não são a mesma coisa. 

A logística envolve processos voltados especificamente para a distribuição e organização interna da empresa, o que envolve transporte, armazenamento e organização do estoque de materiais.

Já o SCM inclui a administração de todos os processos que fazem parte da cadeia de suprimentos — entre eles, a logística. Ou seja, a logística é somente um dos fatores que fazem parte do SCM.

Além da logística, o Supply Chain Management também envolve a compra de matérias-primas, gestão de atividades da operação e a venda dos produtos depois de prontos.

Como Funciona o SCM?

Na prática, o SCM centraliza o controle de todos os processos da cadeia de suprimentos, permitindo que a equipe responsável por essa atividade possa ter uma visão ampla sobre o negócio. 

Assim, é possível analisar as informações e tomar decisões estratégicas, que podem ser relacionadas ao corte de custos, entregas mais rápidas e otimizações dos processos de chão de fábrica — tudo depende da necessidade de cada empresa.

Esse fluxo de trabalho é baseado em três pilares: produto, finanças e informações.

O primeiro inclui a compra de matéria-prima, fabricação, armazenamento e entrega. Já o segundo diz respeito aos pagamentos, cobranças, gerenciamento de estoque e todas as atividades relacionadas ao fluxo de caixa da empresa.

Por fim, temos o pilar das informações. As pessoas envolvidas nessa atividade devem garantir a troca de informações entre os mais diversos setores da empresa, facilitando o envio e recebimento de documentos, pedidos de compras e vendas, etc. 

Quais Os Principais Objetivos do SCM?

O SCM tem um objetivo principal, que é a garantia de que os processos da cadeia de suprimentos aconteçam de forma eficiente.

Mas, além disso, esse gerenciamento também visa ao aumento de receitas, diminuição dos custos de produção e obtenção de melhores resultados. 

Para isso, os profissionais envolvidos no SCM devem supervisionar todos os pontos da cadeia de suprimento, desde a concepção do produto até sua venda, para que se tenha o conhecimento necessário para uma tomada de decisão mais inteligente em todos os âmbitos do negócio.

passos para implementar o SCM

Quais os Passos Para Implementar o SCM?

Esse é o passo a passo para implementar o SCM na sua empresa:

  1. Defina os seus principais objetivos: sabendo quais resultados são esperados, é mais fácil entender quais são os processos-chave, que precisam de mais atenção;
  2. Integre as equipes: isso vai facilitar o fluxo de informações, fundamental para um SCM eficiente;
  3. Conte com bons fornecedores: assim você evita gastos desnecessários e atrasos no recebimento de insumos;
  4. Monitore as métricas: assim como em qualquer atividade, acompanhar os resultados é fundamental para saber quais iniciativas trazem bons resultados e quais precisam ser revistas;
  5. Invista em soluções tecnológicas: a tecnologia pode automatizar muitos processos, diminuir os erros e tornar todo o SCM mais eficiente.

Conclusão

O SCM é fundamental para que uma indústria se destaque em meio aos concorrentes e consiga atender às expectativas do cliente — principalmente em relação à qualidade dos produtos e prazos de entrega.

Para fazer um SCM eficiente na sua empresa, não se esqueça de que a tecnologia é uma grande aliada! 

Além de automatizar processos, ela facilita o fluxo de informações, diminui as chances de erros e facilita o acesso a dados que podem servir como base para insights valiosos e tomadas de decisões estratégicas.

Imagem de Sanon Matias
Sanon Matias

Fundador da WebMais Sistemas, Sanon Matias Fortunato possui mais de 25 anos de experiência em diversas vertentes das tecnologias e gestão empresarial, com ênfase em Indústria e Distribuição.

Deixe um comentário