Lean Manufacturing

O Que É Lean Manufacturing E Como Usá-Lo No Seu Negócio

O Lean Manufacturing ou Produção Enxuta, como também é conhecido no Brasil, está longe de ser uma novidade, mas é um termo que nós provavelmente ouviremos cada vez mais. 

Esse termo vem se popularizando nos últimos anos, sendo uma referência especialmente para startups e empresas iniciantes. 

Afinal, ele propõe o aumento da produtividade por meio da solução de erros comuns nos processos empresariais e da diminuição de desperdícios dos mais diversos setores. 

Continue a leitura e saiba tudo sobre essa metodologia!

impulsione a gestão da sua indústria

O Que É Lean Manufacturing Ou Produção Enxuta?

Traduzido como empresa enxuta, o Lean Manufacturing é uma metodologia (ou filosofia) de gestão. Ela surgiu com a Toyota durante a década de 1950, no Japão, originalmente conhecida como Sistema Toyota de Produção. 

Ela prega uma produtividade inteligente e efetiva, de forma a aumentar o valor agregado dos produtos sem que isso aumente os custos da produção. 

O Lean Manufacturing  é mais que uma metodologia. Hoje seus princípios influenciam a forma de pensar e agir dentro de algumas empresas. 

É praticamente uma filosofia, pois a mentalidade enxuta que propõe deve ser absorvida pela cultura organizacional da companhia.

Qual A Origem Do Lean Manufacturing?

O sistema de produção da Toyota surgiu nos anos que se seguiram após a Segunda Guerra Mundial. Eram anos difíceis para o Japão, que estava no lado derrotado e viu sua economia devastada. 

Essa necessidade motivou criar um sistema que envolvesse pouco estoque, fluxo de caixa curto e eficiência na produção, sem abrir mão da qualidade. Os engenheiros industriais Taiichi Ohno e Eiji Toyoda começaram a desenvolvê-lo em 1948. 

Originalmente, ele não era conhecido como Lean Manufacturing, e sim como Toyota Production System (Sistema de Produção da Toyota), ou TSP.

Movimentos Anteriores Ao Lean – Fordismo/Produção Em Massa

Ainda antes da criação desse modelo, a indústria já tinha algumas linhas de montagem com automação, desenvolvidas por Henry Ford, no ano de 1914.

Um grande exemplo eram as esteiras, que eliminavam a necessidade de movimentação dos operários. Assim, era possível produzir vários automóveis de uma só vez, com cada trabalhador responsável por uma etapa.

Declínio Do Fordismo E Ascensão Do Lean

Depois da Segunda Guerra Mundial, engenheiros japoneses visitaram fábricas da Ford nos Estados Unidos em busca de soluções para as necessidades da indústria do país, que era pequena, mas exigia grande variedade de produtos, ou seja, em pequenos lotes.

Os engenheiros Ohno e Toyoda consideraram o modelo fordista ultrapassado, principalmente por conta da rigidez e da produção em larga escala, que resultavam em estoques parados e muito desperdício.

Foi a partir dessa percepção que eles aperfeiçoaram o modelo e criaram o sistema que hoje é conhecido como Lean Manufacturing.

Quais Os Objetivos Da Filosofia Lean?

O Lean tem como objetivo central evitar perdas e desperdícios, eliminando da cadeia operacional as execuções que não agreguem valor ao processo produtivo e ao produto final. 

A abordagem da manufatura enxuta acontece por meio de uma análise das etapas produtivas, e de como as perdas pontuais podem ser solucionadas. Para cada ponto especificado, existe um tipo de ação. 

O objetivo é identificar o valor, mapear suas origens, criar um fluxo produtivo que potencialize essa entrega e buscar a perfeição através da melhoria contínua. 

Assim, você não precisa repetir o seu trabalho sucessivamente, na busca por mitigar falhas que prejudiquem o funcionamento da sua organização.

Saiba mais sobre os principais objetivos da metodologia!

quais são os objetivos da filosofia lean

Diminuição De Custos

De acordo com o Lean Manufacturing , a redução de custos dentro da empresa é uma forma de se diferenciar no mercado. 

Hoje em dia, o preço não é mais definido pela empresa, e  sim pelo consumidor, que define o valor que acha justo após uma avaliação da concorrência.

Nesse cenário, a única coisa que está sob controle da empresa são os custos de produção, que devem ser os menores possíveis, para que se tenha mais lucro.

Agilidade De Produção

Ainda de acordo com a metodologia, se uma empresa tem uma fabricação ágil consegue atender a cada vez mais mercados sem necessariamente ampliar a sua estrutura.

Maior Capacidade Produtiva

E quanto mais ágil a produção, maior a capacidade produtiva do negócio.

No entanto, é preciso que a empresa, antes de começar a produzir mais, entenda se há demanda para isso no mercado, caso contrário, serão fabricados produtos que ficarão parados no estoque, o que vai de encontro aos pilares do Lean Manufacturing .

Melhorias No Ambiente Organizacional

Para aumentar a agilidade e produtividade, a empresa nunca deve deixar de lado as boas condições de trabalho e a qualidade de vida dos seus colaboradores. Garantir um ambiente saudável diminui o turnover e o afastamento de funcionários por acidentes ou doenças.

Melhoria Contínua

O Lean Manufacturing  é muito mais que uma metodologia — é uma filosofia que deve ser incorporada no ambiente corporativo e isso implica em estar continuamente analisando processos e identificando oportunidades de melhoria para diminuir desperdícios.

Como Funciona O Sistema Lean Manufacturing?

Como implementar o Lean Manufacturing no contexto de uma indústria que busca a modernização? 

Com um sistema que potencialize sua atuação, simplificando rotinas, com maior controle de qualidade das entregas e mais mobilidade nos processos. 

É necessário contar com a tecnologia para que você amplie o olhar sobre os processos de manufatura. O chão de fábrica e suas rotinas devem se concentrar em um ambiente de fácil visualização e que permita a integração de dados. 

Assim, é possível entender em tempo real a performance da operação, permitindo a rápida atuação dos gestores e dos profissionais em cima dos problemas. 
Ou seja, com um sistema Lean Manufacturing , sua empresa possibilita a criação de uma cultura que preza pela melhoria contínua e pela automação de processos — reduzindo a carga operacional e agregando valor ao trabalho das equipes.

Quais São Os 5 Princípios Do Lean Manufacturing?

A metodologia de Lean Manufacturing é baseada em 5 princípios, que serão detalhados a seguir. 

Valor

O valor é tudo aquilo que o cliente considera importante, ou seja, aquilo que atende às suas necessidades em tempo e momento específico. 

Esse valor pode ser percebido pelo design do produto, funcionalidade, percepção da marca, tecnologia empregada e preço final do produto.

Na mentalidade enxuta, a visão de valor do cliente é essencial para que não sejam entregues os produtos ou serviços errados – o que acarreta desperdício.

Fluxo de Valor

O fluxo de valor é a soma de todas as fases que levam o produto da cadeia produtiva ao cliente. 

Ao analisar cada fase deve-se separar o que agrega ou não valor, eliminando etapas desnecessárias ou repetitivas e fortalecendo etapas que efetivamente tornam matéria-prima em um produto que os clientes estão dispostos a consumir.

Fluxo

O fluxo contínuo da manufatura enxuta prevê a produção de cada parte do produto por vez, seguindo um estágio de processo onde cada etapa é feita sem parada ou desperdício entre elas. 

A filosofia entende que, ao definir o valor e o fluxo de produção ideal é possível chegar ao que realmente agrega valor e fazendo rapidamente o “produto perfeito” para aquele consumidor e suas preferências.  

Esse pilar contrasta com parte da produção industrial que considera mais eficiente produzir em lotes.

Puxar

Essa definição prevê que nenhuma fase do produto deve ser repassada ao cliente sem que tenha sido demandada, ou seja, ao invés da produção “empurrar” para o cliente seus produtos, ela é estimulada pela demanda e busca atendê-la.

Perfeição

Para chegar a esse princípio é preciso que todas as demais fases corram para identificação de barreiras e eliminação progressiva dos desperdícios. A perfeição é a entrega de um processo que fornece valor na visão do cliente e que não tem desperdício.

Quais As Ferramentas Lean?

Agora vamos falar sobre a prática? O Lean Manufacturing propõe uma série de ferramentas que se integram e complementam no dia a dia da indústria. Conheça as principais!

A Filosofia 5s

a filosofia 5s

A Filosofia 5S tem o objetivo de conduzir uma empresa em direção à qualidade total e se baseia em 5 conceitos, todos iniciados com a letra S:

  • Seiri (utilização)
  • Seiton (organização)
  • Seiso (limpeza)
  • Seiketsu (saúde e higiene)
  • Shitsuke (autodisciplina)

Jit (Just In Time)

O JIT promove um processo de fabricação sem estoque ou com estoque mínimo, para criar um lead time curto e uma grande redução de custos. A ideia é produzir sob demanda, ou seja, primeiro fazer a venda para depois fabricar. 

Padronização De Atividades

A padronização do trabalho estipula métodos claros de produção, que são alinhados entre todos os colaboradores. Assim, a empresa garante a qualidade do produto, reduz os erros e facilita o treinamento de novos funcionários.

Troca Rápida De Ferramentas SMED (Single Minute Exchange Of Die)

O método SMED tem o objetivo de reduzir o tempo de preparação das máquinas e outros equipamentos necessários para a execução do serviço. 

Assim, os períodos produtivos são maximizados, o que aumenta a capacidade de produção e reduz custos.

Poka Yoke

Em japonês, o termo significa “à prova de erros”. Esse sistema tem o objetivo de reduzir falhas e desenvolver a capacidade de corrigi-los com mais agilidade, caso aconteçam. Assim, evita-se que o cliente receba produtos com defeito.

Kanban

O Kanban é um sistema que permite a visualização completa sobre os processos produtivos da empresa, por meio de um quadro onde são distribuídos cartões em diferentes espaços, cada um correspondente a uma etapa produtiva.

Esse sistema se tornou tão popular ao longo dos anos que é adotado até mesmo fora da indústria e há diversos softwares que simulam digitalmente esse modelo visual.

Kaizen

Kaizen significa “melhoria contínua” e é uma mentalidade que pode ser aplicada em qualquer negócio. Ela propõe pequenas melhorias nos processos produtivos, para que atinja grandes resultados. 

A kaizen se baseia nas crenças de que tudo pode ser melhorado e que pequenas mudanças contínuas trazem grandes benefícios no longo prazo.

Mapeamento De Fluxo De Valor

Essa ferramenta usa símbolos gráficos para documentar e apresentar visualmente a sequência produtiva, materiais e ações que constituem o fluxo de valor. 

O diagrama é bem simples e tem o objetivo de dar aos colaboradores uma visão macro que facilita a identificação de desperdícios e gargalos.

Por Que Eliminar Desperdícios Na Minha Organização?

Na indústria, a eliminação do desperdício está diretamente ligada à eficiência operacional. 

A identificação de pontos negativos na linha de produção tem o objetivo de garantir o aproveitamento máximo de recursos, evitando perdas financeiras e de materiais, além de produtos parados no estoque, que prejudicam o fluxo de caixa.

Com o fim do desperdício, a empresa pode usufruir de muitos benefícios a longo prazo, como a melhora na disponibilidade de matérias-primas, otimização do fluxo produtivo, mais eficiência na entrega, aumento da qualidade dos produtos, redução de estoque, redução de acidentes e diminuição do lead time.

Quais São Os Desperdícios Do Lean Manufacturing?

De acordo com o Lean manufacturing, o desperdício é qualquer etapa que não agrega valor ao cliente. Veja, a seguir, quais são os 8 desperdícios segundo a metodologia!

Superprodução

A superprodução pode aumentar gastos com armazenamento, sobrecarregar o fluxo de produção, mascarar falhas nos sistemas e ainda aumentar o tempo de entrega para o cliente, além de causar desperdícios no estoque.

Uma forma de contornar a superprodução é usando a ferramenta Just In Time.

Tempo De Espera

A espera pode estar relacionada tanto à chegada de novos materiais para fabricação quanto à espera pela manutenção de um equipamento. 

Esse tempo, na maioria das vezes, está ligado a falhas no processo e pode trazer consequências como a baixa repentina do estoque.

Estoque/Inventário

Um estoque com mais produtos que o necessário significa dinheiro parado. Financeiramente falando, o estoque é considerado um ativo e deve estar sempre em movimento.

Transporte E Logística

Ficar transportando produtos de um lado para o outro pode danificar peças, forçar equipamentos, organizar os processos e trazer ainda mais custos. 

Por isso, o ideal é criar um fluxo de processo que siga uma ordem e seja organizado em formato de U, com o objetivo de minimizar os deslocamentos.

Excesso De Processamento

O processamento excessivo inclui etapas desnecessárias na produção, que prolongam a chegada do resultado ao cliente. Para evitar que isso aconteça, é importante estudar os processos da empresa e entender quais são as expectativas do cliente sobre o negócio.

Defeitos

Os defeitos acontecem sempre que o produto tem uma falha que impede o seu uso correto, e isso pode resultar na necessidade de reação de um componente ou até mesmo de todo o produto. Isso gera trabalho extra, custos com a refação e atrasos.

Movimentação De Pessoal

Um dos desperdícios do Lean Manufacturing é a necessidade de movimentação dos funcionários no chão de fábrica para pegar itens necessários para o seu trabalho. 

Essa movimentação excessiva pode acontecer porque o desenho da área não favorece a praticidade e causa atrasos na produção e baixa produtividade.

Habilidades Subutilizadas

O Lean manufacturing também considera o desperdício do potencial humano, que acontece quando a gestão não aproveita as habilidades dos seus funcionários e setoriza rigidamente as tarefas, não permitindo que uma pessoa opere em mais de uma função.

Como Aplicar O Conceito Lean Manufacturing?

O sistema Lean Manufacturing é bem mais do que uma metodologia. Trata-se certamente de uma filosofia, um modo único de encarar as atividades do dia a dia. 

Portanto, não é por meio de alguma espécie de receita de bolo que se consegue uma implantação de sucesso, dando ares a empresa de uma indústria 4.0. 

Devido ao fato de haver muitas ferramentas disponíveis, o melhor a fazer é realizar estudos aprofundados acerca do processo produtivo alvo. Somente entendendo muito bem os problemas é que se consegue desenhar uma solução adequada. 

Uma boa dica é tomar conhecimento da literatura de James Womack e Daniel Jones, intitulada “A Mentalidade Enxuta nas Empresas: Elimine o Desperdício e Crie Riqueza”. Esse livro popularizou o tema mundo afora e é um ótimo ponto de partida!

Conclusão

A metodologia Lean Manufacturing revolucionou o sistema de produção das fábricas por todo o mundo. Iniciado na indústria automobilística, surgiu na Toyota para a produção de automóveis e depois se disseminou por todos os tipos de atividades produtivas. 

O uso de seus princípios e ferramentas vêm levando enorme eficiência a empresas do mundo inteiro. Isso já acontece há mais de meio século e, por meio de suas modernizações, certamente ainda perdurará por bastante tempo. 

Como falamos, a tecnologia é fundamental para aplicar a metodologia Lean na sua indústria. Para isso, conte com o ERP WebMais para te ajudar nesse processo.  

Entre em contato com um de nossos especialistas e veja como podemos te ajudar!

Deixe um comentário

quatro + 15 =